Fátima Lopes é a cara da nova campanha de promoção e divulgação da carne de coelho

Fátima Lopes é a cara da nova campanha de promoção e divulgação da carne de coelho

A Fátima Lopes é o rosto da nova campanha de promoção e divulgação da carne de coelho, que foi lançada ontem pela ASPOC – Associação Portuguesa de Cunicultura, com o apoio da União Europeia.

A conhecida comunicadora de televisão assume que é “uma apaixonada pela gastronomia portuguesa” e confirma que a carne de coelho já faz parte das tradições da sua família há várias décadas. Por isso aceitou o desafio de nos desvendar alguns dos segredos mais bem guardados da Dieta Mediterrânea.

“O Segredo da Dieta Mediterrânea” é precisamente o mote da segunda campanha europeia de promoção e divulgação de carne de coelho, que irá decorrer em Portugal e em Espanha nos próximos três anos.

Sobre a campanha:

Em 2018 a ASPOC lançou a primeira campanha europeia de promoção ao consumo de carne de coelho cuja assinatura era “Carne de Coelho – Como a vai cozinhar hoje?”. A campanha, decorreu de 2018 a 2020 anos e focou-se essencialmente na partilha de experiências geracionais e na comunicação dos benefícios e versatilidade da carne de coelho, potenciando a sua integração na alimentação quotidiana das famílias portuguesas.

Esta nova fase aposta sobretudo em mensagens de redescoberta da carne de coelho como um dos produtos emblemáticos da dieta tradicional mediterrânea. Mas, com esta campanha pretende-se ir mais longe. As mensagens principais sobre a carne de coelho são também sustentadas por questões mais abrangentes, como a sustentabilidade, o meio ambiente, o processo de produção europeu e o bem-estar animal, porque informar e estar bem informado sobre o que comemos e como comemos também faz parte da dieta mediterrânea.

O público-alvo desta campanha são os consumidores regulares de carne branca que, durante a semana, alternam a sua alimentação com carnes vermelhas. São homens e mulheres adultos, com e sem filhos, com idades compreendidas entre os 25-50 anos. Pessoas interessadas, ativas, preocupadas com o seu bem-estar, que têm hábitos de vida saudáveis e privilegiam dietas equilibradas e fáceis de confecionar.

Até ao final do ano 2021 estão previstas várias ações de promoção e divulgação da carne de coelho: produção de conteúdos e de receitas de bloggers e influencers; roadshows junto do canal horeca (nomeadamente churrasqueiras); campanhas digitais utilizando meios online e redes sociais exclusivas (Facebook e Instagram) e presenças em TV, com spots de 20” em canais por cabo, que decorrem em simultâneo com materiais de ponto de vendas, em diversas cadeias de distribuição.

Sobre os segredos da carne de coelho que a Fátima Lopes nos vai revelar:

É uma carne equilibrada, leve e de fácil confeção

A carne de coelho é um alimento equilibrado, leve e de fácil confeção, que pode ser consumido em qualquer época do ano e em todas as ocasiões. É também um alimento versátil que estimula a criatividade culinária e proporciona diferentes tipos de receitas, mais ou menos elaboradas, desde as mais tradicionais às mais contemporâneas.

Versátil nos cortes

Outro dos segredos que a Fátima Lopes nos vai desvendar é a versatilidade do produto, agora ainda mais evidente através de novas formas de apresentação ao consumidor, destacando-se, neste arranque de campanha os lombos, o meio coelho cortado e as coxas. Prontas a saltear, a ir ao forno, na grelha ou no tacho, as novas formas de apresentação são simples e adequadas ao atual estilo de vida dos jovens e das famílias portuguesas.

Ideal para uma alimentação equilibrada integrada na Dieta Mediterrânea

Fátima Lopes vem ainda mostrar-nos que numa época em que o tema da saúde marca a agenda do dia, a carne de coelho evidencia-se pelo seu elevado valor nutritivo. Uma carne branca com pouca gordura, que apresenta um aporte energético médio de 117 quilocalorias por cada 100 gramas, fonte de proteínas de alto valor biológico, necessárias em todas as fases da vida, contém ferro heme, pelo que se encontra mais bio disponível e é mais facilmente absorvida pelo organismo, entre outras características nutricionais que a torna um alimento o equilibrado.

Adequada à sustentabilidade do nosso planeta

A carne de coelho está vinculada a um modelo de produção tradicional, comprometido com a sustentabilidade ambiental. Segundo o Presidente da ASPOC “Os cidadãos estão cada vez mais preocupados com o meio ambiente e conscientes do papel crucial que alimentos, como a carne de coelho, desempenham na saúde e no bem-estar. Graças ao modelo de produção europeu, os consumidores conseguem garantir a qualidade dos alimentos, a preservação do meio rural e o respeito pelo meio ambiente. E esta é uma das mensagens que pretendemos transmitir de forma clara com a nossa campanha.”

Os métodos europeus de produção de carne de coelho garantem elevados padrões de qualidade, rastreabilidade, segurança alimentar e sustentabilidade ambiental, uma mensagem que será também reforçada pela Fátima Lopes.

Comente este artigo
Anterior Câmara de Crato compra material de proteção contra risco de incêndios
Próximo Live: Congresso Nacional dos Recursos Silvestres - “Do Laboratório ao Mercado: Casos de Sucesso”

Artigos relacionados

Últimas

Destruição de habitats é a ameaça mais premente à biodiversidade em Portugal

Nuno Forner, da associação ambiental Zero, disse que a destruição de habitats é uma das maiores ameaças, nomeadamente nas zonas costeiras e húmidas, […]

Últimas

Candidaturas ao VITIS abrem em outubro

As candidaturas ao regime de apoio à reestruturação e à reconversão das vinhas (VITIS) abrem em outubro, anunciou esta terça-feira, o secretário regional da Agricultura e Florestas, […]

Últimas

Armazenamento na bacia do Sado abaixo dos 30%

[Fonte: Diário do Alentejo] A quantidade de água armazenada desceu em setembro em todas as bacias hidrográficas, tal como já tinha sucedido em agosto, […]