Escuteiros plantam 500 árvores na Serra da Estrela

Escuteiros plantam 500 árvores na Serra da Estrela

Quinhentas árvores vão ser plantadas, no sábado, 26 de Outubro, no Parque Natural da Serra da Estrela, por escuteiros adultos, no âmbito de um projecto ambiental da associação Fraternidade de Nuno Álvares (FNA). A acção vai ser desenvolvida numa área da freguesia de Fernão Joanes, no concelho da Guarda, destruída por um incêndio florestal em 2017.

A actividade nacional de voluntariado ambiental deverá contar com a participação de cerca de 70 pessoas, entre escuteiros adultos (com idades a partir dos 26 anos), elementos do Corpo Nacional de Escutas, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e da equipa de Sapadores Florestais de Fernão Joanes.

Segundo João Paulo Pinto, presidente do Núcleo da Guarda da FNA, os escuteiros adultos que participam no evento “são oriundos de todo o país” e também dos núcleos da Guarda, Covilhã, Teixoso, Tortosendo e Fundão.

Durante a acção, com início pelas 9h, a organização espera plantar cerca de 500 árvores da espécie carvalho negral, fornecidas pelo ICNF, numa zona de baldio da freguesia de Fernão Joanes, Guarda, na área do Parque Natural da Serra da Estrela.

A FNA, fundada em 1955, é uma associação de escuteiros adultos, constituída por antigos filiados do Corpo Nacional de Escutas, e tem por fins, entre outros, o serviço voluntário ao próximo, bem como a protecção da Natureza e do meio ambiente. “Neste âmbito, ao longo de cada ano várias são as actividades desenvolvidas a nível nacional e regional. Uma das actividades nacionais é concretizada, anualmente, no Parque Natural da Serra da Estrela”, explica João Paulo Pinto.

“Esta actividade, realizada de forma ininterrupta desde 2010, apela ao voluntariado ambiental de matriz da reflorestação e conservação da natureza e pretende deixar uma intervenção local com a ajuda de todos”, diz. “Posteriormente, é feito um acompanhamento das plantas e das espécies que estamos a plantar. Normalmente, visitamos regularmente os locais.”

O programa da actividade nacional de ambiente da FNA a realizar no concelho da Guarda inclui iniciativas no sábado e no domingo. No sábado, para além da acção de reflorestação, os participantes vão realizar um percurso pedestre pela rota da transumância, na área da Freguesia de Fernão Joanes, e visitar o Museu da Tecelagem, na vizinha aldeia de Meios.

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Plano nacional de combate às resistências aos antimicrobianos - Uma só Saúde 2019-2023
Próximo Programa Apícola Nacional (PAN) 2020-2022 | Apresentação de candidaturas até 22 de novembro

Artigos relacionados

Sugeridas

Problemas de água “podem resolver-se com água do Tejo”, mas ‘Projeto Tejo’ fica de fora do PNI 2030

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) acredita que os problemas de água nas regiões do Oeste, Ribatejo e Setúbal podem resolver-se com o aproveitamento da água do Tejo, […]

Nacional

Agricultura: é hora de começar a fazer diferente – Cláudia Brites

A falta de partilha de conhecimento entre a investigação e os agricultores é um dos maiores entraves à evolução técnica e tecnológica que permita desenvolver uma agricultura mais […]

Comunicados

Maior transplante de árvores ripícolas do país foi feito em Alqueva

Depois do maior bosque ripícola plantado do país, a EDIA mostra o maior bosque ripícola transplantado […]