EDP faz ultimato sobre Fridão: ou pagam ou a barragem avança

EDP faz ultimato sobre Fridão: ou pagam ou a barragem avança

Empresa liderada por António Mexia contraria ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes e fala em “situação de impasse” criada pelo Governo.

A barragem de Fridão é, oficialmente, uma nova batalha de muitos milhões de euros travada entre o Estado e a EDP. Na quarta-feira, um dia depois de Matos Fernandes anunciar no Parlamento que o projecto estava morto por “desinteresse” da empresa, e de sustentar que, por esse motivo, não haveria razões para devolver os 218 milhões pagos em 2008 pela exploração de Fridão, a EDP reagiu com um ultimato ao Governo, em que volta a pôr em cima da mesa a construção da barragem.

 
Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Público.

Anterior BE reclama aumento de apoios da UE para os Açores
Próximo Azeite alentejano reconhecido no Japão

Artigos relacionados

Notícias meteorologia

Boletim meteorológico para a agricultura – maio 2019

[Fonte: IPMA] Maio de 2019 em Portugal continental classificou-se como muito quente em relação à temperatura do ar e extremamente seco em relação à precipitação. […]

Últimas

Um olhar sobre a gestão do solo em olival face ao aquecimento global

O que há de novo neste cenário?As previsões para as alterações climáticas para as regiões do território nacional onde a oliveira tem expressão económica traçam um cenário de aumento de temperatura, […]

Últimas

António Costa anunciou 59 milhões de euros para o regadio transmontano

O primeiro-ministro anunciou, esta quarta-feira, um investimento total de 59 milhões de euros para o regadio no distrito de Bragança, dos quais de 39 milhões de euros são para criação de regadio, […]