Crédito Agrícola considerado o ‘Melhor Banco para o Desenvolvimento Agrícola em Portugal’

Crédito Agrícola considerado o ‘Melhor Banco para o Desenvolvimento Agrícola em Portugal’

[Fonte: Vida Rural]

O Grupo Crédito Agrícola foi eleito pela revista Global Banking and Finance Review como o ‘Melhor Banco para o Desenvolvimento Agrícola em Portugal – 2018’.

De acordo com a instituição bancária, “os Global Banking and Finance Review Awards são prémios atribuídos pela revista financeira de referência internacional, criados para reconhecer organizações de todos os perfis e dimensões, proeminentes em áreas específicas de competência e excelência na comunidade global financeira. Com elevada notoriedade junto da comunidade financeira e bancária em todo o mundo, os Global Banking and Finance Review Awards refletem inovação, conquistas, estratégias e mudanças inspiracionais e progressivas no sector. São atribuídos a empresas que ofereçam uma visão competitiva dos mercados financeiros em todas as suas latitudes.”

O Crédito Agrícola está presente em todo o país, com um total de 656 agências e mais de um milhão de clientes e 350 mil associados.

Comente este artigo

O artigo Crédito Agrícola considerado o ‘Melhor Banco para o Desenvolvimento Agrícola em Portugal’ foi publicado originalmente em Vida Rural.

Anterior Macfrut e Sival estabelecem parceria
Próximo Agroop lança tecnologia IoT para a agricultura

Artigos relacionados

Nacional

5,2 milhões de euros para o Centro de Excelência para a Agricultura e a Agroindústria

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

A Estação Zootécnica Nacional (EZN-INIAV)  irá evoluir para Centro de Excelência para a Agricultura e a Agro-indústria (CEAAI), […]

Últimas

Prémio Intermarché Produção Nacional abre candidaturas

[Fonte: Vida Rural]

As candidaturas à 6ª edição do Prémio Intermarché Produção Nacional estão a decorrer até […]

Nacional

Plano para evitar fogos em Pedrógão violava lei e calculava mal o risco

[Fonte: TSF] Ofícios e avaliações do Instituto da Conservação da Natureza e Floresta (ICNF) revelam as razões para Pedrógão Grande não ter o obrigatório plano de defesa da floresta no dia do fogo que matou 66 pessoas. […]