COVID-19 e a produção de leite nacional

COVID-19 e a produção de leite nacional

A brusca redução no consumo de alguns produtos alimentares, com especial relevo para os derivados de leite de pequenos ruminantes, nomeadamente o queijo, criou uma emergência no setor.

O escoamento do leite mesmo a baixo preço está a tornar-se difícil, existindo já operadores  que cessaram. Esta situação ameaça destruir todo um setor de produção nacional, dada a perecibilidade das produções e a impossibilidade de suspender temporariamente esta atividade.

Inúmeras famílias que dependem  da produção pecuária, direta ou indiretamente estão em risco de perder a sua fonte de rendimento, talvez de forma irreversível.

O consumo preferencial de produtos nacionais poderá ser a única forma de salvaguardar a sobrevivência do setor.

Os produtos tradicionalmente consumidos nas festividades que se aproximam, queijo, borrego e cabrito, são alguns dos que atravessam momentos difíceis. Se não os esquecer esta Páscoa estará a ajudar não só os muitos que dependem do setor bem como o próprio País neste difícil e complexo momento.

Ao escolher produtos nacionais, ao manter hábitos alimentares e tradições gastronómicas da época, mesmo em quarentena, ajudará o setor e contribuirá também para o bem-estar animal.

Os produtores pecuários não pararam de produzir … mas precisam de Si!

Comente este artigo
Anterior Covid-19. Alemanha proíbe entrada de trabalhadores sazonais estrangeiros no país
Próximo Incêndios: Publicada reivindicação da Madeira para Governo suportar meio aéreo

Artigos relacionados

Últimas

Portugal Insect celebra Dia Mundial do Insecto Comestível com Conferência – 26 de outubro – Cascais

A Portugal Insect vai assinalar o Dia Mundial do Insecto Comestível através da realização de uma Conferência que terá lugar no próximo dia 26 de Outubro, […]

Nacional

Famalicão cede gratuitamente projectos de florestação e oferece plantas

A Câmara de Vila Nova de Famalicão está a ceder gratuitamente projectos de florestação e reflorestação, oferendo também plantas e árvores autóctones como pilriteiros, […]

Comunicados

Pagamentos IFAP no ano 2016

Durante o ano de 2016, o IFAP procedeu a pagamentos que ascenderam a um montante total de cerca de 1,7 mil milhões de euros.