Cotações – Produtos Hortícolas – 4 a 10 de outubro de 2021

Cotações – Produtos Hortícolas – 4 a 10 de outubro de 2021

Abóbora – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação mínima subiu. Oferta e procura médias. Boa qualidade do produto. Escoamento sem dificuldades.

Alface – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho a oferta foi suficiente para a procura média. Escoamento sem dificuldades. Boa qualidade. Cotações sem alterações.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, oferta de alface foi média/baixa e a procura esteve média. Subida das cotações da alface frisada e da alface lisa.

No Algarve, a oferta de alface frisada de estufa foi média/baixa e equilibrou a procura. Cotações estáveis. Escoamento regular. Boa qualidade do produto.

Alho-francês – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação máxima desceu. A oferta foi suficiente para a procura média. Escoamento sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi fraca (mas aumentou um pouco). Devido à pluviosidade das últimas semanas a qualidade diminuiu. Procura ligeiramente fraca. Subida da cotação máxima.

No Algarve, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta e a procura foram baixas. Escoamento fraco. Boa qualidade comercial.

Batata-doce – No Alentejo, na área de mercado Odemira, oferta alta continuou superior à procura média/baixa. Boa qualidade do produto. Cotações estabilizadas.

Batata de Conservação – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. A oferta foi média e suficiente para a procura. Escoamento sem dificuldades. Produto de boa qualidade. Concorrência de produto importado de França. Na área de mercado Guarda, a oferta foi média/alta e a procura fraca. Qualidade média. Cotações estáveis.

Batata Nova – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média/alta e a procura média. Cotações estáveis.

Beringela – No Algarve, a oferta e a procura de beringela foram baixas. Escoamento fraco. Cotações estáveis.

Beterraba – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação desceu. A oferta foi suficiente para a procura média. Escoamento sem dificuldades.

Cebola de Conservação – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta foi média e suficiente para a procura. Escoamento sem dificuldades. Concorrência de cebola de Espanha.

Cebola Temporã – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta manteve-se alta e a procura média. Cotações estáveis.

Cenoura – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação mínima subiu. A oferta foi suficiente para procura média. Escoamento sem dificuldades. Boa qualidade.

Na Região de Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta e a procura foram médias. Cotações sem alterações.

Na área de mercado, Ribatejo, a oferta foi média e a procura média/baixa. Cotações sem alterações. Boa qualidade.

Couves – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a oferta de couve “repolho tipo coração” e “penca” foi suficiente para a procura média. Escoamento sem dificuldades. Subida da cotação mínima para a couve penca e da cotação máxima para a couve repolho tipo coração.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi média para a couve “Repolho Tipo Coração” e “Lombardo” e baixa para a couve “Portuguesa”. A procura esteve ligeiramente baixa. Subida da cotação máxima e da mais frequente da couve “Lombardo”.

Couve “Brócolos” – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi baixa e a procura ligeiramente fraca. Qualidade média. Subida da cotação mínima e descida da cotação máxima e da mais frequente.

No Algarve, esta semana não se registaram transações deste produto.

Couve-Flor – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi ligeiramente baixa e a qualidade melhorou. Procura média/baixa. Descida da cotação máxima.

Curgete – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação mínima desceu. A oferta foi suficiente para a procura média. Escoamento sem dificuldades. Concorrência de produto espanhol.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi baixa e a procura ligeiramente superior. Subida das cotações. Algumas plantações em fase final de campanha e outras no início (produto com melhor qualidade).

No Algarve, a oferta foi baixa e equilibrou a procura. Escoamento pontual. Cotações estabilizadas. Concorrência de produto de outras regiões.

Espinafre – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a oferta foi suficiente para a procura média. O escoamento efetuou-se sem dificuldades. Cotações sem alterações.

Na Região Centro, na área de mercado Beira litoral, a oferta foi ligeiramente fraca e a procura baixa. Cotações estáveis.

Feijão-Verde – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, registou-se uma descida das cotações do feijão-verde “Riscadinho” e do feijão-verde achatado direito de estufa. A oferta esteve equilibrada com a procura média. Boa qualidade. Escoamento sem dificuldades. Presença de produto importado de Marrocos.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi baixa e a procura ligeiramente fraca. Cotações sem alterações.

No Algarve, a oferta e a procura do feijão-verde de ar livre foi baixa e a procura ligeiramente superior. Cotações estáveis.

Grelo de Nabo – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações subiram devido à menor oferta. A oferta foi suficiente para a procura média. Escoamento sem dificuldades.

Nabiça – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho a cotação mais frequente desceu devido ao aumento da oferta. A oferta foi suficiente para a procura média. Escoamento sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi ligeiramente baixa e a procura fraca. Manutenção das cotações.

Nabo – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. A oferta e a procura foram médias. O escoamento efetuou-se sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta e a procura foram baixas. Cotações estabilizadas. A qualidade tem melhorado.

Pepino – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, registou-se uma subida da cotação mais frequente devido à redução da oferta. Escoamento sem dificuldades. Oferta média e boa procura.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi ligeiramente fraca e foi suficiente para a procura. Procura média. Boa qualidade do produto. Cotações estáveis. Plantações em final de campanha e outras no início.

No Algarve, a oferta de pepino de estufa foi média/baixa e a procura baixa. A oferta de pepino de ar livre foi baixa. Cotações estáveis. Escoamento fraco.

Pimento – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações mantiveram-se estáveis. Oferta suficiente para a boa procura, boa qualidade e sem dificuldades de escoamento. Concorrência de produto espanhol.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta e a procura do pimento verde e vermelho foram fracas. Subida das cotações do pimento verde porque a oferta foi mais fraca.

No Algarve, a oferta de pimento verde e vermelho e a procura foram baixas. Escoamento pontual. Cotações sem alterações.

Plantas Aromáticas/Condimentares – No Algarve, a oferta foi média e equilibrou a procura para a salsa frisada, manjericão, cebolinho, tomilho e rúcula em molhos de 300 gr a 1.00 €/Molho. A oferta média equilibrada com a procura para os coentros, salsa e hortelã em molhos de 0,5 kg a 1.00 €/Molho e com 1 kg a 2.00 €/Molho, grelos 0,5 Kg a 1€/Molho e orégãos 0,5 Kg a 8€.

Quiabo – No Algarve, a oferta foi equilibrou a procura média/baixa. As cotações não se alteraram. Escoamento regular. Produto de qualidade média.

Tomate – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações subiram devido à redução da oferta. Boa procura e escoamento sem dificuldades. Concorrência de produto espanhol.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta do tomate alongado e sulcado foi baixa e a procura também. Subida das cotações do tomate alongado e sulcado de calibre 67-81 mm e da cotação máxima do tomate sulcado de calibre >81 mm.

No Algarve, a oferta de tomate “cacho” foi nula e a de tomate “cereja” baixa. A oferta de tomate sulcado e alongado de estufa e de ar livre foi média/baixa e a procura também. Escoamento regular. Boa qualidade para todo o produto. Cotações sem alterações.

→ Aceda aqui às cotações ←

Cotações – Produtos Hortícolas – 27 de setembro a 3 de outubro

Comente este artigo
Anterior ANPROMIS – Dia de Campo 2021 – InovMilho – Coruche (28/09/2021)
Próximo Autoridade nacional renova certificação do Laboratório de Produtos Vitivinícolas da Madeira

Artigos relacionados

Últimas

Sociedade Civil: chuva

Quando chove demais, queixamo-nos… quando chove menos, queixamo-nos! A verdade é que, apesar do que tem chovido, parece não ser suficiente. […]

Dossiers

Hasta pública n.º 03/DRCNFN-DGAL/2021: Alienação de 78 lotes de material lenhoso

Objeto da hasta pública: Alienação de 78 lotes de material lenhoso […]

Últimas

DRAP Algarve e GNR reforçam fiscalização da Reserva Agrícola Nacional

A Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAP Algarve) e a Guarda Nacional Republicana (GNR)  vão assinar na próxima quinta-feira dia 20 de Fevereiro de 2020, […]