Cotações – Frutos Frescos e Secos – 15 a 21 de novembro de 2021

Cotações – Frutos Frescos e Secos – 15 a 21 de novembro de 2021

Frutos Frescos

Abacate – No Algarve, a oferta de abacate “Bacon” e “Hass” foi média/baixa e equilibrou a procura. Escoamento regular. Produto com qualidade média. Cotações sem alterações.

Amora – No Alentejo, na área de mercado Odemira, o mercado está bastante mais saudável com a procura forte para os volumes de fruta disponíveis. Oscilação de preço mais relacionada com questões de manutenção de qualidade de fruta do que com as condições de mercado.

Descida ligeira das cotações (valores estimados).

Anona – No Algarve a oferta foi baixa e equilibrou a procura. Produto com razoável qualidade. Escoamento pontual. Cotações estáveis.

Castanha – Na Região Norte, na área de mercado Bragança verificou-se um aumento significativo do volume de transações da castanha da variedade “Longal”. A oferta foi média/alta e a procura média. O escoamento efetuou-se por agentes comerciais do ano anterior, com destino final para os grandes centros de consumo. Cotações estáveis.

Na área de mercado Chaves, verificou-se um ligeiro abrandamento do volume de transações da castanha da variedade “Judia”. Oferta e procura médias. Descida ligeira da cotação máxima. O escoamento efetuou-se através dos mesmos circuitos comerciais do ano anterior. Na Região Centro na área de mercado Viseu terminou a campanha de comercialização da castanha.

Na área de mercado Guarda a oferta manteve-se média/alta e a procura média. Boa qualidade do produto. Cotações estáveis.

No Alentejo, na área de mercado Portalegre a oferta de castanha “Martainha” e “Colarinha” foi quase nula e a procura média. Boa qualidade do produto. Cotações estáveis.

Clementina – No Algarve a oferta de clementina “Clemenruby” continuou média/baixa e equilibrada com a procura. Qualidade média. Escoamento fluido. Cotações estáveis.

Diospiro – No Algarve, a oferta de diospiro “Tipo Mole” e “Tipo Rijo” foi média e a procura ligeiramente fraca. Descida ligeira das cotações para o diospiro “Tipo Mole”. Produtos com qualidade média. Escoamento pontual.

Framboesa – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta tem diminuído e a procura manteve-se normal. O mercado de exportação tem permitido o escoamento da produção regional de framboesa de modo de produção convencional. Cotações estáveis.

No Alentejo, na área de mercado Odemira, a produção de framboesa está a caminhar para o período menos relevante. Grande volume de framboesa na Europa com origem essencialmente em Marrocos. Este volume trouxe grande pressão para o produto nacional provocando uma descida dos preços. As previsões apontam para que a partir da semana 46 o mercado regresse a algum equilíbrio. Descida das cotações (valores estimados).

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal registou-se uma subida acentuada das cotações devido à procura forte. Oferta média/alta. Boa qualidade.

No Algarve, a oferta de framboesa foi baixa e foi suficiente para a procura. O escoamento encontra-se equilibrado, tanto para o mercado nacional como para exportação. Cotações estáveis.

Goiaba – No Algarve a oferta e a procura foram baixas. Frutos com razoável qualidade. Escoamento pontual. Cotações estáveis.

Kiwi – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho iniciou-se a campanha de produção e comercialização deste fruto com a oferta abundante e a procura forte. Cotações inferiores à campanha anterior. Saída de Kiwi para Espanha. Concorrência de produto importado, alguma quantidade ainda do Chile e já algum produto da Grécia e Itália.

Na Região Centro, na área de mercado beira Litoral iniciou-se a campanha de produção e comercialização deste fruto. A Oferta foi elevada e a procura esteve animada, com os mercados a beneficiarem da necessidade de reforço em vitamina C com fruta da época. As cotações desceram face ao ano passado devido à forte oferta, nesta época de colheitas abundantes. A exportação do produto nacional permite evitar maior queda nas cotações.

Laranja – No Algarve a oferta de laranja “Newhall” foi suficiente para a procura média/baixa. Cotações estáveis.

Limão – Na Região Centro, na área de mercado, Montes da Senhora, a oferta de limão continuou a aumentar (média/baixa) e a procura manteve-se média/alta. Descida das cotações máximas do limão calibrado e não calibrado.

No Algarve, a oferta foi média/baixa e a procura baixa. Escoamento fraco. Cotações sem alterações.

Maçã – Na Região norte, na área de mercado Douro Sul, iniciou-se a campanha caraterizada por forte aumento de produção em relação ao último ano. Os operadores iniciaram as transações. Algumas cotações são inferiores, comparando com o inicio da campanha anterior, com o objetivo de gerir a capacidade de frio, enquanto outras cotações são superiores. Muita maçã “Royal Gala” foi comercializada ainda no pomar para outras Regiões do País. Boa qualidade da maçã, mas devido ao verão ameno algumas variedades não atingiram os teores de açúcares nem a coloração desejável. Pelos episódios de granizo verificados e pelo aumento significativo da produtividade, assistimos nesta campanha ao envio de maçã para indústria em valores atipicamente elevados.

Algumas cotações mais baixas refletem a maçã atingida pelo granizo, que os produtores tentam colocar nos mercados menos exigentes. As cotações, em determinadas situações, são inferiores ao início da campanha anterior, enquanto noutros casos são superiores. A campanha teve um início de procura de maçã de qualidade para exportação, de alguns países da Europa, Africa, Médio Oriente e América do Sul, principalmente das variedades “Golden” e “Royal Gala”.

Na Região Centro, na área de mercado de Leiria, a oferta é alta e esta semana a procura esteve média/alta. Excelente qualidade. Cotações estáveis. Na área de mercado Viseu a oferta é abundante mas a procura esteve média. A qualidade é excelente porque a fruta beneficiou das baixas temperaturas e de abundância de água. Cotações estáveis.

Na área de mercado Guarda a oferta foi alta e a procura média. Boa qualidade do produto. Cotações estáveis.

Na área de mercado Cova da Beira, a oferta e a quantidade comercializada da variedade Royal Gala deixou de justificar o acompanhamento e recolha da cotação. Nas outras variedades, a procura manifestada pelos negociantes e intermediários para venda nos comércios e praças da Região foi idêntica à da semana anterior. A maioria da produção foi de qualidade média. A procura foi idêntica à da semana anterior com as cotações estáveis.

Na Região Ribatejo Oeste, na área de mercado Oeste, a oferta de maçã é abundante e a procura continuou alta. Excelente qualidade do produto. Oscilações nas cotações.

No Alentejo, na área de mercado Juromenha, a oferta de maçã “Granny Smith” foi média e a procura baixa. Cotações estáveis.

Marmelo – No Algarve a oferta e a procura foram baixas. Escoamento pontual. Produto de qualidade média. Cotações estáveis.

Morango – Na Região Centro, na área de mercado Litoral Centro, a oferta foi muito fraca mas a aumenta. A qualidade tem melhorado. O fruto é produzido em “estrutura coberta/estufa ou outra” e as altas temperaturas diurnas tem ajudado. No início de Dezembro prevê-se um aumento ligeiro da oferta (novas plantações). A procura esteve média/baixa, superior à oferta. Subida das cotações.

No Alentejo, na área de mercado Odemira, as cotações subiram ligeiramente devido à queda da oferta. Oferta baixa e procura média. Boa qualidade do produto.

Pera – Na Região Centro, na área de mercado Leiria, a oferta é muito abundante e esta semana a procura subiu (alta)). Boa qualidade do produto. Cotações estáveis.

Na área de mercado Cova da Beira, como muita produção em “palotes” foi adquirida por intermediários de outras Regiões, a oferta passou a ser média/baixa. Procura e qualidade idênticas à semana anterior e as cotações não se alteraram.

Na Região Ribatejo Oeste, na área de mercado Oeste, a oferta de pera “Rocha” é abundante e a procura esteve alta. Oscilações nas cotações.

Romã – No Algarve a oferta foi média/baixa e a procura fraca. Escoamento normal. Cotações sem alterações. Produto de qualidade média.

Tangera – No Algarve a oferta foi média/baixa e a procura baixa. Escoamento fraco. Cotações estáveis.

Uva – No Alentejo, na área de mercado Ferreira do Alentejo, a oferta de uva sem grainha continuou baixa e a procura média. Cultivares: Crimson, Allison, Scarlotta e Tinco (rosada sem grainha) – 3,25€/Kg. Cotações estáveis. Boa qualidade.

Modo de Produção Biológica

Maçã – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi regular e vem sobretudo das camaras frigoríficas. A procura acompanha a oferta, contribuindo para o escoamento da produção. Cotações estáveis.

Morango – Na Região do Ribatejo Oeste, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta de morango de modo de produção biológico foi baixa e a procura média/baixa. Cotações sem alterações. Boa qualidade.

Frutos Secos

Alfarroba – No Algarve, a oferta de alfarroba “inteira” equilibrou a procura média/baixa. Subida das cotações. O produto está mais valorizado porque este ano a produção foi inferior ao ano anterior. A oferta de alfarroba “grainha” equilibrou a procura média/baixa. Cotações estáveis. A oferta de alfarroba “triturado grosso” equilibrou a procura média/baixa. Boa qualidade do produto. Escoamento fraco. Cotações estáveis.

Amêndoa – Na região Norte, na área de mercado Douro, os volumes de transações realizados baixaram ligeiramente em comparação com a conjuntura anterior. A situação do mercado nesta época é de oferta e procura média/baixa. Descida ligeira das cotações da amêndoa “Semidura” e “Sem casca”. Também se verificaram transações com algum significado de amêndoa biológica ao preço médio de 1.75€.

No Algarve, a oferta foi média/baixa e a equilibrou a procura. Concorrência do miolo de amêndoa da região Norte e do Alentejo com preços mais baixos (cerca de 5.00 €/Kg). Escoamento pontual. Cotações estáveis. Avelã – Na Região Centro na área de mercado Viseu a oferta foi baixa e a à procura alta. Cotações estáveis.

Figo Seco – Na região Norte, na área de mercado Mirandela a oferta foi quase nula e a procura também. Cotações estáveis. Damos por terminada a campanha deste produto.

Noz – Na região Norte, na área de mercado Bragança, verificou-se uma subida bastante acentuada do volume de transações deste produto em relação à semana anterior. A relação do mercado é de oferta/procura média/alta e equilibrada. Comercialização sem dificuldades. Cotações estáveis.

Na área de mercado Mirandela registou-se uma subida ligeira do volume de transações deste produto em relação à semana anterior. Escoamento sem dificuldades no escoamento, porque a oferta equilibrou a procura média. As cotações mantiveram-se estáveis.

Pinhão – No Alentejo, na área de mercado Alentejo Litoral, a oferta de pinhão foi média e a procura média/alta. Boa qualidade do produto. Cotações estáveis.

→ Aceda aqui às cotações ←

Cotações – Frutos Frescos e Secos – 8 a 14 de novembro de 2021

Comente este artigo
Anterior AEP recebe missão inversa com 11 compradores de vinhos de 10 países
Próximo Setor florestal defende mais valias de reconversão da central do Pego para biomassa

Artigos relacionados

Blogs

Participação da DRAPLVT no Seminário Final do GoFigoProdução – “O Figueiral do Futuro”

​No âmbito da preocupação da Direção da DRAPLVT, em manter uma maior proximidade com o sector hortofrutícola e acompanhar de perto a sua produtividade, o Diretor Regional […]

Blogs

Ciclo de conferências sobre Eficiência Energética no setor Agroalimentar

Decorreu no dia 12 de maio a 2ª sessão do ciclo de conferências online, através da plataforma Zoom, sobre “Eficiência Energética no setor Agroalimentar” […]

Nacional

Participe na “Policy Week” do Fórum para o Futuro da Agricultura

Estão abertas as inscrições para a “Policy Week” do Fórum para o Futuro da Agricultura (FFA) que se realiza hoje, […]