Concelho de Santiago do Cacém recebe novo investimento na área da suinicultura

Concelho de Santiago do Cacém recebe novo investimento na área da suinicultura

[Fonte: Gazeta Rural]

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém considera extremamente positivo o investimento realizado pela empresa AIM CIALA – Centro de Inseminação Artificial do Litoral Alentejano – com a criação do Centro de Inseminação Artificial de Vale de Água, e um novo Laboratório Central de processamento de doses seminais de suíno, em Santiago do Cacém, equipamentos que foram inaugurados no dia 2 de fevereiro.

O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, sublinhou que se trata de um “investimento importante num sector que tem uma grande preponderância no nosso Concelho. O que a AIM CIALA produz traduz-se em mais de 50 % da carne de porco branco que se consome em Portugal. Registo com agrado que, ao longo das duas décadas de existência deste projeto, se tem verificado um crescimento do seu volume de negócios sempre recorrendo a tecnologia de ponta o que os torna um exemplo e uma referência nacional e internacional. Estes equipamentos vêm dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela AIM CIALA e a garantir que continuem a criar riqueza e novos postos de trabalho,” concluiu o Autarca.

Álvaro Beijinha sublinha a dinâmica que existe no sector agropecuário no Concelho apontando, a título de exemplo, a unidade da Valouro e a Cooperativa Alensado, esta última recentemente distinguida com um prémio nacional de agricultura. “Investimentos feitos num sector que muitos não acreditavam ser possível recuperar mas que tem dado provas, de que há gente que arregaça as mangas e tem dinâmica, que investe e trabalha.  É claro isso é motivo de satisfação para a Câmara Municipal que dentro do que são as suas competências e estratégias de desenvolvimento do Concelho vai acompanhando esta dinâmica.” 

O Centro de Inseminação Artificial de Vale de Água vai acolher 100 porcos machos reprodutores e segundo José Daniel, diretor do AIM CIALA, “vem dar resposta às solicitações dos nossos clientes, por outro lado queríamos fazer um novo centro que nos desse mais garantias sanitárias. Com este investimento pretendemos obter ganhos de eficiência, de produtividade e de sanidade.” O responsável explica que “este novo modelo de funcionamento, inovador na Europa, consiste na separação da produção dos ejaculados que são depois transportados para o Laboratório Central  onde, sob estritas condições laboratoriais, são produzidas as doses seminais. Reforça-se deste modo a segurança sanitária do processo e garante-se a irrepreensível qualidade do produto final. Com estas instalações ficará o AIM CIALA, ainda mais, capaz de fornecer com uma garantia total de rastreabilidade os mais de 400 pontos de entrega que se espalham dos Trás-os-Montes aos Açores onde duas vezes por semana fazemos chegar doses seminais de suíno.” Este responsável lembra que ao longo destes 22 anos forneceram mais de 22 milhões de doses seminais originando uma produção de mais de 35 milhões de porcos.

Comente este artigo

O artigo Concelho de Santiago do Cacém recebe novo investimento na área da suinicultura foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Anterior Combate à Vespa Asiática em Cinfães – Balanço de 2018
Próximo Município de Oleiros financia combate biológico à vespa das galhas do Castanheiro

Artigos relacionados

Notícias florestas

Excedente da balança comercial de produtos florestais sobe para 2,6 mil milhões de euros em 2018

[Fonte: O Jornal Económico]

O excedente da balança comercial dos produtos de origem florestal cresceu para 2,6 mil milhões de euros em 2018, com a cortiça a contribuir com 932,4 milhões de euros, segundo dados do INE divulgados esta quinta-feira.
Em 2018, […]

Últimas

Colóquio sobre investimento agrícola em Torre de Moncorvo

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

“Investimento agrícola na região de Torre de Moncorvo – Balanço e perspectivas de futuro” é o tema de um colóquio que vai ter lugar a 23 de Julho na Junta de Freguesia de Torre de Moncorvo. […]

Nacional

Código de Boas Práticas Comerciais: o caminho para uma autorregulação eficaz – Nuno Fernandes Thomaz

[Fonte: Público]
Para que a autorregulação se torne efetiva, é fundamental a participação do número possível de empresas do setor, sejam da produção primária e do setor cooperativo, sejam as grandes empresas transformadoras ou os maiores grupos da distribuição. E, hoje, […]