CNA e COAG reúnem para debater as políticas Europeias Agrícolas e Alimentares

CNA e COAG reúnem para debater as políticas Europeias Agrícolas e Alimentares

A CNA (Confederação Nacional da Agricultura) e a COAG (Coordinadora de Organizaciones de Agricultores y Ganaderos) reuniram, em Coimbra, para debater as políticas agrícolas e alimentares europeias.

Entre outros assuntos, estiveram em debate os Tratados de Livre Comércio e a OMC (Organização Mundial do Comércio), as Reformas da PAC de 2013 e a Reforma para o pós 2020, os desequilíbrios dos mercados agro-pecuários e da cadeia alimentar e uma análise aos contextos nacionais de Espanha e Portugal e as formas de cooperação.

Na reunião ambas as Confederações concordaram que, antes de se definir que políticas agrícolas são necessárias para a Europa, é necessário definir que modelo de produção e de comercialização responde aos desafios que se colocam à Europa e ao mundo, nomeadamente ao nível da segurança e soberania alimentares, emprego, desenvolvimento rural, sustentabilidade do modelo produtivo, combate às alterações climáticas, entre outros, e que modelos respondem aos anseios manifestados pelos cidadãos Europeus na consulta pública levada a cabo pela Comissão Europeia.

Ao nível da PAC e da próxima reforma para o pós 2020, CNA e COAG coincidiram na necessidade de colocar em debate os instrumentos de regulação de mercado e produção, na necessidade de existência de legislação Europeia que impeça projectos para instalação de mega explorações de 20 mil vacas leiteiras como a que pretendem construir em Espanha e na recusa do caminho dos seguros ao rendimento, enquanto forma de resposta à volatilidade dos mercados agro-pecuários, coincidindo que tal significa a financeirização da PAC e a privatização da gestão das ajudas.

Também a este nível, as duas Confederações ibéricas entendem que o sector dos pequenos ruminantes é um tema que deve unir esforços de Espanha e Portugal, tendo em conta a sua importância social, económica e ambiental em ambos os países e que em muitos territórios esta é a única alternativa viável de produção, nomeadamente em muitas regiões de montanha. Como tal, COAG e CNA defendem a necessidade das chamadas pastagens pobres ou arbustivas voltarem a beneficiar integralmente dos pagamentos directos e a necessidade de um sistema de identificação animal simplificado para os pequenos ruminantes que sirva a realidade dos pequenos produtores em regime extensivo.

CNA e COAG manifestaram também o repúdio à entrada de determinados sectores de produção em sistemas de integração vertical, onde os produtores, muitas vezes, sem alternativa, passam a ser, na prática, trabalhadores de determinados monopólios, sem direito de decisão sobre a sua exploração, passando a ser meros ”fabricantes” de matérias-primas agro alimentares para o grande agro-negócio internacional. Preocupação igualmente manifestada por ambas organizações sobre o crescimento de investimentos no sector agro-pecuário por parte de fundos financeiros, enquanto factor de criação de maior instabilidade nos mercados e de reforço da concentração da produção.

Por último, as duas confederações coincidiram na necessidade de criação de legislação, quer em Espanha, quer em Portugal, para a criação do Estatuto da Agricultura Familiar, por forma a direccionar as políticas públicas para estas explorações, pela sua importância estratégica do ponto de vista social, ambiental, económico e no abastecimento às populações de produtos de qualidade.

Comente este artigo
Anterior Dia de Campo - 30 de Setembro 2017 - Lousada
Próximo Compétitivité & répartition de la valeur Avec sa proposition de loi, le député Arnaud Viala prend le contre-pied des EGA

Artigos relacionados

Comunicados

Dia 26 de Setembro: ‘Dia Mundial do Leite Escolar’ celebra-se amanhã

Informação à imprensa – 25 de Setembro de 2018
Efeméride é assinalada na última quarta-feira do mês de Setembro
A Associação Nacional dos Industriais de Lacticínios (ANIL) relembra a efeméride que se assinala amanhã, […]

Comunicados

Incêndios florestais: UE ajuda a mobilizar aviões, veículos e os bombeiros para ajudar Portugal

A Comissão Europeia ajudou a mobilizar um apoio substancial a Portugal através do mecanismo de Proteção Civil da UE, após um pedido de assistência para o combate a incêndios florestais no país. […]

Comunicados

AgriEmpreende organiza ciclo de workshops para capacitação de empreendedores

Segunda edição vai ter lugar no Centro de Empresas Inovadoras em Castelo Branco
Vai ter lugar entre os dias 29 de novembro e 20 de dezembro o segundo ciclo de workshops do AgriEmpreende, […]