Candidaturas abertas: ECOTROPHELIA PORTUGAL 2020

Candidaturas abertas: ECOTROPHELIA PORTUGAL 2020

Estão abertas as candidaturas ao Prémio ECOTROPHELIA Portugal 2020, organizado pela PortugalFoods.

O Prémio ECOTROPHELIA tem como ambição promover a inovaçãoempreendedorismo e competitividade no setor agroalimentar, reunindo e desafiando estudantes, professores, investigadores e profissionais do setor a refletir sobre os produtos eco-inovadores do futuro.

Assumindo-se como um laboratório natural de inovação para o meio académico, o prémio ECOTROPHELIA visa a criação uma rede de formação de excelência em eco-inovação alimentar, proporcionando assim o acesso a um vasto conjunto de talentos e produtos alimentares eco-inovadores.

A PortugalFoods reúne cerca de 160 empresas e organizações do setor e vai continuar a dinamizar e modernizar este segmento de atividade económica, pelo que irá percorrer o país com a missão de dar conhecer este galardão e contactar com os potenciais candidatos.

Este prémio destina-se a equipas multidisciplinares de 2 a 6 estudantes do ensino superior e pressupõe o desenvolvimento de um produto alimentar inovador e sustentável (alimento ou bebida) desde o conceito, formulação, produção e packaging até aos planos de marketing, negócio e vendas, sem descurar as vertentes nutricional e sensorial.

Os estudantes que queiram participar na 4.ª edição do Prémio ECOTROPHELIA Portugal devem candidatar-se até ao dia 13 de Abril de 2020, através do formulário disponível neste website.

Os dez finalistas serão anunciados a 28 de abril de 2020.

A equipa vencedora vai ser divulgada publicamente a 26 de maio, na Casa do Vinho Verde, no Porto, e será premiado com 2 mil euros e diversos prémios em serviços, para melhorar o seu projeto. Mais tarde, irão representar Portugal na competição europeia, na qual participam mais 15 países.

O ‘roadshow’ pelas universidades nacionais começa já a partir de quarta-feira, dia 27 novembro.

Roadshow:

  • 27 de novembro – Universidade do Minho;
  • 2 de dezembro – Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa, Porto;
  • 4 de dezembro – Universidade de Coimbra;
  • 5 de dezembro – Instituto Politécnico de Castelo Branco;
  • 12 de dezembro – Instituto Politécnico de Beja e Universidade do Algarve;
  • 13 de dezembro – Escola Superior Agrária de Coimbra;
  • 17 de dezembro – Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior DECLARAÇÃO DE EXISTÊNCIAS DE SUÍNOS - DEZEMBRO 2019
Próximo José Maria da Fonseca reduz pegada ecológica

Artigos relacionados

Últimas

APROLEP lamenta “ausência” e “passividade” do Governo no setor da produção do leite

A Associação dos Produtores de Leite de Portugal (APROLEP) lamentou hoje a “ausência” e “passividade” do Governo que leva a que a produção de leite em Portugal esteja […]

Eventos

Webinar: ETP debate edição do genoma para alcançar Estratégia ‘Farm to Fork’ – 25 de novembro

A Edição do Genoma e o seu contributo para o cumprimento da Estratégia da Comissão Europeia ‘Farm to Fork’ vai estar em análise no seminário online que a European Technology Plataform […]

Últimas

Tempo e biodiversidade – Henrique Pereira dos Santos

O primeiro parque nacional do mundo – Yellowstone – nasceu para manter aquele pedaço de terra intocado para as gerações futuras. […]