Câmara de Amarante pede ajuda a agricultores para combater a pandemia

Câmara de Amarante pede ajuda a agricultores para combater a pandemia

A Câmara de Amarante vai avançar com ações de desinfeção de cada uma das freguesias com ajuda de pulverizadores, tanques e tratores cisternas que possam ser cedidos pelos dos agricultores e industriais por causa da pandemia da Covid-19.

Para tal os presidentes de junta de freguesia estão a fazer o levantamento da disponibilidade de equipamento. A câmara assegurará, de acordo com as necessidades, a formação, produto de desinfeção, equipamento e recursos humanos para o efeito. O plano prevê a desinfeção e higienização de espaços e equipamentos públicos, equipamentos de recolha de resíduos urbanos, através de pulverização e lavagem.

O plano de contenção do surto da covid-19, visando a proteção da saúde das pessoas, prevê ainda para o Parque do Ribeirinho, na cidade, a instalação a instalação de uma Área Dedicada a Avaliação e Tratamento de Doentes” (ADC), com todos os requisitos logísticos, acessibilidade e de segurança de funcionamento.

A unidade será instalada em tendas da delegação de Amarante da Cruz Vermelha. O Pavilhão Gimnodesportivo fica sob reserva para o caso de se revelar necessário da existência de um espaço fechado.

Num outro plano, foi feito o levantamento de espaços disponíveis para acomodar eventuais centros de isolamento de doentes ou suspeitos.

Fonte do município, garante que a autarquia está a colaborar desde a higienização e manutenção da extensão de saúde de Várzea do Marão, transporte, por motoristas da autarquia, de profissionais de saúde no terreno, nomeadamente em apoio domiciliário; levantamento, junto da hotelaria e da restauração local, das condições existentes para eventual acomodação de pessoal clínico e de apoio em situação de crise, bem como de capacidade de fornecimento de refeições.

Na rede local do abastecimento de bens essenciais, “estamos a desenvolver ações de modo a assegurar as condições de acesso prioritário, com apresentação de credencial – evitando, assim, o contacto com maior número de pessoas e rentabilizando o tempo dos profissionais”, explica a fonte.

A autarquia alem de garantir “o fornecimento dos necessários equipamentos de proteção individual”, tem em fase de implementação “um processo de formação destinado aos motoristas e aos assistentes operacionais, com vista à sua adequada proteção, articulada entre uma enfermeira do Centro de Saúde e os técnicos do município habilitados na área da Higiene, Segurança e Saúde do Município”, acrescenta.

Continue a ler este artigo no Jornal de Notícias.

Comente este artigo
Anterior Congresso Douro & Porto 2020 - Memória com Futuro - 10 a 12 de novembro - Porto
Próximo O que se pode fazer durante o estado de emergência

Artigos relacionados

Eventos

Visão Estratégica para o Agroalimentar – Conhecer para decidir, Planear para agir – 24 e 31 de março e 7 e 14 de abril

O Centro de Estudos Aplicados da Universidade Católica Portuguesa e a Lusomorango, maior organização portuguesa de produtores da fileira das frutas e legumes, em volume de negócios […]

Sugeridas

Medida 3 do PDR. Valorização da produção Agrícola – Setor Leiteiro – Está aberta

Anúncios sobre os investimentos na Exploração Agrícola no setor leiteiro:
Ação 3.2 | Operação 3.2.1 – Investimentos na Exploração Agrícola – […]

Últimas

Bolsa do Porco – Semana 22/2021 – Subida de 0,020 euros

Mais uma semana sem nada de novo a registar. Os mercados do sul continuam a subir preços por haver uma procura superior à oferta e o norte da Europa continua a marcar passo […]