Aromáticas Vivas recebe 3 Medalhas de Ouro

Aromáticas Vivas recebe 3 Medalhas de Ouro

[Fonte: Concursos Nacionais]

Pelo sexto ano consecutivo, a empresa Aromáticas Vivas, com sede em Viana do Castelo, vê algumas das suas ervas aromáticas serem premiadas com medalha de ouro, no 6º Concurso Nacional de Ervas Aromáticas Tradicionais Portuguesas, organizado pelo CNEMA – Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas – e pela Qualifica. Na edição deste ano, foi a vez do cebolinho e erva azeda receberem esta primeira distinção, a par do manjericão que recebe a medalha desde há seis anos.

A contar com medalhas e prémios desde 2014, a Aromáticas Vivas tem vindo a distinguir-se na categoria de Ervas Aromáticas Frescas deste concurso, onde se incluem também as provas nacionais de produtos tradicionais portugueses.

Com o objetivo principal de “premiar, promover, valorizar e divulgar as ervas aromáticas tradicionais, genuínas e exclusivamente produzidas em Portugal” – conforme referido no regulamento – o concurso vai já na sua 6ª edição e contará com a habitual presença da Aromáticas Vivas na próxima Feira Nacional de Agricultura, a realizar-se em junho de 2019, para a entrega das medalhas.

O prémio vem reforçar a notoriedade daquela que é a maior produtora de ervas aromáticas frescas do país.

A Aromáticas Vivas completa este ano 10 anos de existência e comercializa ervas aromáticas frescas (vaso e cortadas) para todos o país, especialmente nas grandes superfícies. E todos os anos têm aumentado as suas vendas e infraestruturas, de modo a acompanhar as tendências do mercado.

No ano de 2018 a empresa produziu mais de 5 milhões de vasos e 800 toneladas de ervas aromáticas cortadas. Em 2019 conta aumentar a sua quota de mercado e introduzir uma nova gama de produtos, os microgreens.

Comente este artigo
Anterior Concurso Árvore Europeia do Ano. Azinheira portuguesa sobe ao pódio
Próximo Feira do Porco Alentejano grande momento para a afirmação de Ourique

Artigos relacionados

Sugeridas

Abrantes | Vespa asiática já entrou em Bemposta e continua a expandir-se para sul

[Fonte: Médio Tejo] O primeiro ninho de vespa velutina, ou vespa asiática, foi encontrado e neutralizado esta terça-feira, dia 27 de agosto, na freguesia de Bemposta, com um ninho de grandes dimensões detetado no meio de um eucaliptal e que configura o primeiro caso sinalizado na zona mais a sul do concelho de Abrantes. […]

Últimas

ANCOSE identifica necessidades mais urgentes para os Agricultores da zona de Oliveira do Hospital

Após as recolhas de fim-de-semana, comunicamos que necessitamos do seguinte material:

 

Comente este artigo

#wpdevar_comment_5 span,#wpdevar_comment_5 iframe{width:100% !important;} […]

Nacional

Nova Política Agrícola Comum pode ser oportunidade para apostar nos biológicos

[Fonte: O Jornal Económico]

“Nós temos que colocar o dinheiro onde resultem bens públicos […]. Não é a União Europeia (UE) que nos diz onde vamos colocar o dinheiro. Desta vez, vai-nos ser dada a oportunidade de fazer escolhas como nunca houve. […]