AlgaEnergy abre filiais nos Estados Unidos e Índia

AlgaEnergy abre filiais nos Estados Unidos e Índia

[Fonte: Voz do Campo]

A empresa de base biotecnológica deu um impulso aos seus planos de internacionalização com a abertura de novas filiais na América do Norte e na Índia.

Depois da abertura da sua primeira filial no estrangeiro, concretamente no Japão, a AlgaEnergy avança o seu plano de internacionalização com a recente abertura de filiais nos Estados Unidos e na Índia. A AlgaEnergy N.A., Inc. estabeleceu-se nos Estados Unidos para dirigir as operações na América do Norte. Por seu lado, a MicroAlgae Solutions India Pvt. Ltd. supervisionará o crescimento da companhia na Índia e  sudeste asiático.

Comente este artigo

O artigo AlgaEnergy abre filiais nos Estados Unidos e Índia foi publicado originalmente em Voz do Campo

Anterior Centro de Portugal começou BTL em grande animação
Próximo Vinho dos mortos: tradição portuguesa renasce em vinícola brasileira

Artigos relacionados

Últimas

Ferreira Leite diz que Rio tem “credibilidade superior” a Santana

A ex-presidente do PSD Manuela Ferreira Leite defendeu hoje que “Rui Rio tem uma credibilidade superior à de Pedro Santana Lopes” para liderar o partido e apresentar-se como candidato a primeiro-ministro nas próximas legislativas.

Comente este artigo
#wpdevar_comment_4 span,#wpdevar_comment_4 iframe{width:100% !important;} […]

Nacional

Suplemento Agrovida de Setembro da Vida Económica – Editorial Teresa Silveira

Angola.País de terra vermelha, tórrida e fértil. Lugar dos pores-do-sol mais ímpares e deslumbrantes que a mãe natureza nos oferece. Terra de tempestades frequentes, torrenciais, de chuvas com pingas grossas, quentes, intensas, que caem quase sem aviso e nos deliciam os sentidos, mas que, em simultâneo, […]

Últimas

Angola estima custos de 407,8 ME para recuperar de cinco anos de seca

Luanda, 04 jul (Lusa) – Angola calculou em 464,5 milhões de dólares (407,8 milhões de euros) as suas necessidades de recuperação sobre os efeitos e impactos causados pela prolongada seca, que afetou, nos últimos cinco anos mais de um milhão de pessoas.

Os dados constam de um relatório sobre a Seca em Angola entre 2012-2016 e de Avaliação das Necessidades Pós Desastre (PDNA, […]