Vinho dos mortos: tradição portuguesa renasce em vinícola brasileira

Vinho dos mortos: tradição portuguesa renasce em vinícola brasileira

[Fonte: Gazeta Rural]

Enterrar garrafas de vinho é uma tradição portuguesa que remonta ao século XIX. Há uma quinta no interior de São Paulo, Brasil, que está a recriar o ritual ao som de fado e com trajes tradicionais portugueses.

O vinho dos mortos é uma tradição que surgiu em Portugal na altura das invasões napoleónicas, no século XIX. Face às pilhagens, os produtores de vinho enterravam as garrafas no solo para que estas não fossem roubadas pelo soldados franceses. Quando as invasões chegaram ao fim, as garrafas foram desenterradas, revelando um sabor mais agradável ao vinho lá armazenado.

Assim nascia o chamado vinho dos mortos, que se tornou popular na vila de Boticas, em Trás-os-Montes. Hoje em dia, já são poucos os agricultores que continuam a enterrar garrafas de vinho mas a tradição mantém-se viva em Portugal, existindo até um site oficial, onde é possível encontrar mais informações sobre o vinho dos mortos.

Do outro lado do Atlântico, há uma quinta vinícola brasileira, perto da cidade de São Roque (no estado de São Paulo), que também ajuda a manter viva esta tradição.

Na quinta do viticultor Olivardo Saqui as garrafas são enterradas no solo. No terceiro sábado de cada mês, é desenterrado um lote de garrafas, processo acompanhado por uma perfomance de fado.

Conheça um pouco mais da tradição do vinho dos mortos na Quinta del Olivardo.

Fonte: https://viagens.sapo.pt/

Comente este artigo

O artigo Vinho dos mortos: tradição portuguesa renasce em vinícola brasileira foi publicado originalmente em Gazeta Rural

Anterior AlgaEnergy abre filiais nos Estados Unidos e Índia
Próximo "Açores são um bom exemplo em matéria de segurança alimentar"

Artigos relacionados

Últimas

Produção de azeite desceu 36,4% em 2016

Lisboa, 20 jul (Lusa) — A produção de azeite desceu 36,4% na campanha de 2016, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE), que notou variações positivas na batata, frutos e hortícola frescos.

Comente este artigo
#wpdevar_comment_4 span,#wpdevar_comment_4 iframe{width:100% !important;} […]

Nacional

Fenareg defende prioridade da modernização de regadios na PAC pós 2020

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

Num momento em que decorrem as negociações das propostas de reforma da PAC (Política Agrícola Comum) e do respectivo orçamento, os países do Sul da Europa devem concertar posições para defender apoios ao investimento no regadio e na modernização das infraestruturas de rega, […]

Últimas

Agricultura intensiva no Baixo Alentejo coloca em risco saúde e ambiente, diz Zero

[Fonte: Público]

Mais de 200 mil hectares de culturas intensivas no Baixo Alentejo ameaçam o ambiente e colocam em risco a saúde das populações, alertou nesta terça-feira a associação ambientalista Zero, exigindo mais fiscalização das explorações.
Em comunicado, a Zero chama a atenção para os “impactos ambientais e as ameaças” […]