Além da habilitação legal para conduzir tratores é necessária formação adequada

Além da habilitação legal para conduzir tratores é necessária formação adequada

De acordo com a publicação do Decreto-Lei n.º151/2017, de 7 de dezembro, tornou-se obrigatório que todos os condutores de tratores da categoria 2 e 3, para além da habilitação legal para conduzir, tenham formação adequada para a operação com veículos agrícolas, operacionalizado pelo Despacho nº 1819/2019, de 21 de fevereiro, que define os conteúdos e quem ministra essa formação.

Com a publicação do referido despacho fica claro que os condutores com carta de condução que os habilite a conduzir veículos das categorias B, C e/ou D que pretendam conduzir veículos agrícolas da categoria II e III, devem realizar a ação de formação “Conduzir e operar com o trator em segurança”, de 35 horas, ou a formação de curta duração “Condução e operação com o trator em segurança” de 50 horas.” Esta formação obrigatória deve ser realizada, com a obtenção do respetivo aproveitamento, no prazo de 2 anos a contar da data de publicação do despacho”.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior Asturias se suma a la propuesta de retrasar los plazos de la PAC y los amplía hasta el 15 de mayo
Próximo Ovibeja arranca “cheia” para mostrar todo o Alentejo deste mundo

Artigos relacionados

Nacional

Buracos negros? O fenómeno foi captado em imagem pela primeira vez

Qual é o aspeto de um buraco negro? Pela primeira vez desde sempre existe uma imagem deste fenómeno, que foi captada pelo Event Horizon Telescope, […]

Nacional

UE deve dobrar esforços para reduzir emissões até 2030

A agência, que depende da UE, concentra-se nos esforços que têm de ser feitos pelos Estados-membros para reduzir as emissões em setores não cobertos pelo sistema de comércio de emissões (ETS na sigla em inglês, […]

Últimas

Conferência de Imprensa 40 Anos da CNA

A 26 de Fevereiro de 1978, perfaz agora 40 Anos, foi fundada, em Coimbra, a CNA – Confederação Nacional da Agricultura, por cinco mil Agricultores.