Além da habilitação legal para conduzir tratores é necessária formação adequada

Além da habilitação legal para conduzir tratores é necessária formação adequada

[Fonte: Voz do Campo]

De acordo com a publicação do Decreto-Lei n.º151/2017, de 7 de dezembro, tornou-se obrigatório que todos os condutores de tratores da categoria 2 e 3, para além da habilitação legal para conduzir, tenham formação adequada para a operação com veículos agrícolas, operacionalizado pelo Despacho nº 1819/2019, de 21 de fevereiro, que define os conteúdos e quem ministra essa formação.

Com a publicação do referido despacho fica claro que os condutores com carta de condução que os habilite a conduzir veículos das categorias B, C e/ou D que pretendam conduzir veículos agrícolas da categoria II e III, devem realizar a ação de formação “Conduzir e operar com o trator em segurança”, de 35 horas, ou a formação de curta duração “Condução e operação com o trator em segurança” de 50 horas.” Esta formação obrigatória deve ser realizada, com a obtenção do respetivo aproveitamento, no prazo de 2 anos a contar da data de publicação do despacho”.

Comente este artigo

O artigo Além da habilitação legal para conduzir tratores é necessária formação adequada foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior Asturias se suma a la propuesta de retrasar los plazos de la PAC y los amplía hasta el 15 de mayo
Próximo Ovibeja arranca “cheia” para mostrar todo o Alentejo deste mundo

Artigos relacionados

Nacional

“É preciso resposta por parte da investigação”

[Fonte: Voz do Campo]

Ana Paula Carvalho, DGAV
O atual momento, com a retirada de substâncias ativas do mercado e a dificuldade em encontrar outras que as substituam obriga a uma mudança de paradigma. […]

Últimas

ANIPLA apresenta a SMART FARM – Demonstração da agricultura moderna e sustentável

A ANIPLA – Associação Nacional da Indústria para a Protecção das Plantas, apresenta a primeira quinta inteligente em território nacional: a SMART FARM. Localizada na Companhia da Lezírias, é um exemplo pioneiro no contexto da produção agrícola sustentável.

Últimas

Fitofármacos com clorprofame, anti-abrolhante para batata, proibidos. São cancerígenos

[Fonte: Agricultura e Mar]

A Comissão Europeia decidiu a não renovação da aprovação da substância activa clorprofame, […]