Agroindustrial do Centro atribui prémios de 355 mil euros a produtores de leite

Agroindustrial do Centro atribui prémios de 355 mil euros a produtores de leite

A Associação do Cluster Agroindustrial do Centro (InovCluster) atribuiu prémios, no valor de 355 mil euros, a 129 produtores de leite das regiões DOP Serra da Estrela, Beira Baixa e Rabaçal, foi hoje anunciado.

“Esta ação vem dar um impulso positivo à fileira do queijo. Reflete-se numa ajuda para incrementar e valorizar a produção de leite de qualidade na região Centro, contribuindo para a continuidade de um produto endógeno de excelência, o queijo com DOP [Denominação de Origem Protegida]” refere, em comunicado enviado à agência Lusa, Cláudia Domingues, presidente da Inovcluster.

A atribuição destes prémios visa fomentar, capacitar e desenvolver a atividade agropastorícia como parte integrante do processo de melhoria da qualidade na produção de leite destinado ao fabrico de queijo com DOP.

Criados no âmbito do Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro, os prémios (Vale Pastor e Vale Pastor +), foram atribuídos pela Inovcluster e pelas Comunidades Intermunicipais da Beira Baixa, das Beiras e Serra da Estrela, da Região de Coimbra e de Viseu Dão Lafões, parceiras do projeto.

O “Vale Pastor” é um incentivo no valor de 5.000 euros atribuído a 14 alunos que concluíram com sucesso a “Escola de Pastores” e que se encontram instalados ou que se pretendem instalar na atividade da agropastorícia.

Já o “Vale Pastor+” é um incentivo no valor de 2.500 euros atribuído a 115 produtores de leite fornecedores de queijarias que fabricam queijo com DOP e que apresentaram a concurso o leite de melhor qualidade.

Este projeto é cofinanciado pelo CENTRO 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Prémios no valor de 355 mil euros atribuídos a Produtores de Leite que apostam na valorização do leite e dos queijos com DOP da Região Centro

Comente este artigo
Anterior PAN questiona Governo sobre cavalos mortos e mal tratados em Alcácer do Sal
Próximo Combate à doença da podridão radicular dos trevos

Artigos relacionados

Últimas

Humanos já alteravam substancialmente ambiente há três mil anos

Vale Torata, no Peru, já era uma paisagem agrícola no ano 600 d.C.

Os humanos já transformavam substancialmente a ecologia da Terra há […]

Últimas

Undécima semana consecutiva de subidas en los precios de los lechones

Los precios de los lechones volvieron a subir en Lérida durante esta semana (+1,50), hasta alcanzar los 38,50 euros la unidad. Con esta son once las semanas consecutivas de alzas. Pese a esta tendencia, las cotizaciones están casi un 35 por […]

Notícias fitofarmacêuticos

Validade dos Cartões de Aplicadores de Produtos Fitofarmacêuticos, Técnicos Responsáveis e Operadores de Venda

Foi publicado pela DGAV – Direção-Geral de Alimentação e Veterinária o Despacho n.º 17/G/2020, de 14 de abril, que procede à actualização despacho […]