Agricultura portuguesa vai ter HUB digital

Agricultura portuguesa vai ter HUB digital

ISQ lança o Hub Digital para a Agricultura em Portugal (HUB4AGRI). A apresentação oficial do HUB4AGRI decorrerá no próximo dia 15 de outubro, na sede da CONFAGRI em Lisboa e contará com a presença da Senhora Secretária de Estado da Indústria Ana Lehmann e do Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos.

O HUB4AGRI é uma iniciativa alinhada com as estratégias Nacional e Europeia para a Digitalização da Indústria. Envolve mais de 15 entidades que cobrem toda a cadeia de valor agroalimentar, visa a criação de um ecossistema com soluções inovadoras para o desenvolvimento da competitividade dos setores agrícola, agroalimentar, florestal, produção animal e desenvolvimento rural, capaz de dar uma resposta transversal aos grandes desafios que atualmente se colocam.

A rede do HUB4AGRI é coordenada pelo ISQ e envolve entidades como a CONFAGRI- Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal, Universidade de Évora, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, IPS- Instituto Politécnico e Santarém, IPVC- Instituto Politécnico de Viana do Castelo, IPB- Instituto Politécnico de Bragança, COTR- Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio, CVRA- Comissão Vitivinícola Regional Alentejana, TICE.PT- Pólo das Tecnologias de Informação, Comunicação e Eletrónica, AIFF- Associação para a Competitividade das Indústrias da Fileira Florestal, Inova +, Labiagro- Laboratório Químico e Microbiológico, Agritaurus- Sociedade agropecuária e a StartUP Portugal.

Os desafios do setor agrícola

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, a população mundial global encontra-se crescimento exponencial o que origina uma procura crescente de culturas agrícolas, produtos agrícolas e alimentos processados. A agricultura e o sistema alimentar mundial são desafiados a alimentar uma população global estimada em 9,7 bilhões de pessoas até 2050, com a diminuição dos recursos terrestres e hídricos. A produção mundial de alimentos necessitará duplicar até 2050 para poder dar resposta a este crescimento populacional, com exigências de mais produtos por parte dos consumidores e produtos cada vez mais saudáveis. Diversos autores afirmam que no futuro simplesmente não será possível fazer face a estes desafios com as técnicas de produção atuais. Em simultâneo, estes setores terão de lidar com as alterações climáticas, minimizar impactos ambientais, aumentar a eficiência no uso de recursos, e ainda, fazer face aos desafios da transformação digital trazidos pela 4ª revolução industrial.

A adoção de tecnologia, a digitalização de processos e novos modelos de negócio digitais, baseados nas novas tecnologias de informação e comunicação são apontados por diversos autores e instituições a nível mundial, como a solução com papel de maior relevância para fazer face a estes grandes desafios.

Neste contexto, a criação de redes de cooperação e infraestruturas, capazes de acelerar a transformação digital do setor agrícola, é uma medida necessária para suportar a melhoria da competitividade do setor através do incremento da produtividade e um desempenho ambiental crescente. Estas redes de cooperação deverão funcionar como ecossistemas de inovação, onde a atuação conjunta e coordenada será mais eficiente do que a atuação isolada de cada umadas partes, amplificando resultados e acelerando a transformação digital.

HUB4AGRI em resposta aos desafios

Neste contexto de grandes desafios para o setor agrícola, o HUB4AGRI pretende conectar a procura e as necessidades dos produtores agrícolas com as soluções e respostas tecnológicas para a digitalização da agricultura. Com áreas de atuação diversas e multidisciplinares, o HUB será também ele próprio também um criador/fornecedor de soluções.

O grande objetivo é o de constituir e manter um ecossistema de inovação suportado numa rede de cooperação multissetorial e trabalhar em estreita colaboração com as autoridades regionais e nacionais para promover a transformação digital do setor agrícola. O HUB colocará ao alcance de todas as empresas, grandes ou pequenas, onde quer que estejam situadas, os serviços necessários para incrementar a produtividade e sustentabilidade do setor, através da melhoria de processos e da adaptação dos modelos produtivos suportados em tecnologia e ferramentas digitais.

Comente este artigo
Anterior Smart Rural Congress discute importância do empreendedorismo e inovação rural
Próximo Cimeira Nacional de Inovação na Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural - AGRO INOVAÇÃO 2018 - 29 outubro - Porto Salvo

Artigos relacionados

Últimas

Incêndio em Mação é “extremamente preocupante”

A sede do concelho de Mação pode ser confrontada “nas próximas horas” com uma das três frentes do fogo que começou no concelho da Sertã, disse o vice-presidente do município, António Louro, sublinhando que a situação é “extremamente preocupante”.

A madrugada “não ajudou o suficiente” no combate às chamas, […]

Últimas

Ministro da Agricultura considera Brexit “oportunidade histórica” para “refundação” da Europa

Santarém, 16 jun (Lusa) — O ministro da Agricultura disse hoje, em Santarém, que a saída do Reino Unido da União Europeia constitui “uma oportunidade histórica” para uma “refundação” que regresse às origens do projeto europeu.

Comente este artigo
#wpdevar_comment_5 span,#wpdevar_comment_5 iframe{width:100% !important;} […]

Nacional

Pedrógão Grande: Forças Armadas disponíveis para ajudar na reconstrução

O ministro da Defesa afirmou nesta segunda-feira que as Forças Armadas estão disponíveis para ajudar no processo de reconstrução dos concelhos afectados pelo incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande, em 17 de Junho.

Para além do trabalho de prevenção e combate de incêndios, as Forças Armadas estão disponíveis para ajudar o município ou municípios “que solicitem” […]