Abertura de 954 concursos para trabalhadores na Administração Pública

Abertura de 954 concursos para trabalhadores na Administração Pública

O Governo dos Açores, através da vice-presidência, aprovou o mapa anual global consolidado de recrutamento para os serviços e organismos da administração regional em 2019.

Os concursos vão permitir o preenchimento de 954 lugares, correspondendo à satisfação de necessidades permanentes dos diversos serviços e organismos regionais.

Um despacho publicado em Jornal Oficial revela o número de lugares, por carreira, natureza do vínculo de emprego público e respetivo departamento regional, nos termos da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, adianta nota do executivo.

Desta forma, dos 954 novos concursos para a Administração Pública Regional, 680 correspondem a contratos de trabalho por tempo indeterminado, sendo que 254 são a termo certo, considerando as necessidades de substituição temporária, entre outras situações.

Em termos de carreiras, o Governo dos Açores refere que as novas vagas são destinadas a 377 assistentes operacionais, 240 técnicos superiores, 165 assistentes técnicos, 69 enfermeiros, 26 médicos, 25 técnicos de informática e 15 terapeutas da fala, entre outras.

Por outro lado, o executivo está a promover e a reforçar a estabilidade laboral nos organismos públicos, destacando-se as áreas da educação, saúde e agricultura.

Assim, entre as 954 vagas, 303 são no setor da educação, sendo 168 para assistentes operacionais, 55 para técnicos superiores, 45 para assistentes técnicos e 17 para técnico de informática, entre outras.

Na saúde, estão a concurso 197 vagas nas Unidades de Saúde de Ilha dos Açores, correspondentes, entre outras, a 69 vagas para enfermeiros, 26 para médicos, 52 para assistentes operacionais, 15 para técnicos superiores, 20 para assistentes técnicos e oito para fisioterapeutas.

Para o setor agrícola estão destinados 155 novos concursos, essencialmente para 87 assistentes operacionais, 37 para técnicos superiores e 29 para a carreira de assistente técnico.

No que se refere a assistentes operacionais, carreira transversal a todos os departamentos da Administração Pública, o executivo vai contratar 220 só este ano, ultrapassando o compromisso assumido, tendo em vista a contratação, até ao final da legislatura, de 200 assistentes operacionais para os setores da educação e da saúde.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Anterior Agriculture: «À l'horizon 2030-2040, une sortie des pesticides chimiques est envisageable»
Próximo Incêndios de outubro de 2017. Muitos tiveram origem em queimadas, EDP pode ser responsável pelo da Lousã

Artigos relacionados

Últimas

Semana da Floresta e da Água na Lousã com mais de 600 visitantes


O município da Lousã encontra-se a promover, até ao próximo sábado, a Semana da Floresta e da Água, assinalando, […]

Últimas

3ª Edição Jornadas ANIPLA

Retirada de substâncias activas e reforço de comunicação estiveram no centro das preocupações dos agricultores, que apelaram à união […]