A floresta portuguesa é dominada pelo montado com o eucalipto em segundo lugar

O montado domina na floresta portuguesa, com 1.063.000 hectares. Ou seja, os sobreiros e as azinheiras cobrem mais área que o eucalipto (844.000 hectares), segundo dados divulgados esta sexta-feira pelo Ministério da Agricultura. A floresta nacional é agora maioritariamente constituída por espécies florestais autóctones (72%).

A informação consta do 6º Inventário Florestal Nacional que acaba de ser concluído, na realização do qual estiveram envolvidas seis empresas, na recolha de dados, sob coordenação do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Entre as principais conclusões é referido que tendência de diminuição da área de floresta, que se verificava desde 1995, inverteu-se, registando-se com este inventário um aumento de 59 mil hectares (1,9%) face a 2010 (data da última avaliação).

Os matos e pastagens representam a segunda categoria mais expressiva de uso do solo (31%), registando um crescimento contínuo da área ocupada desde 1995.

Os pinhais são a segunda formação florestal, ocupando uma área superior a 900 mil hectares. Apesar do crescimento da área de pinheiro manso, regista-se um decréscimo da área ocupada pelo pinheiro bravo.

Ainda segundo o mesmo documento, os eucaliptais ocupam 844 mil hectares, área inferior à que tem sido estimada e que representa cerca de 26% da floresta continental. Os dados recolhidos revelam um incremento sistemático da área ocupada ao longo dos últimos 50 anos.

O artigo foi publicado originalmente em Expresso.

Comente este artigo
Anterior CDS recomenda ao Governo que promova medidas específicas para a defesa do montado de sobro e azinho
Próximo 6º Inventário Florestal Nacional - IFN6

Artigos relacionados

Últimas

Vinhos de Portugal reunidos em Lisboa – 7 de março

O evento Paixão pelo Vinho Awards Wine Party vai realizar-se no dia 7 de março de 2020, e conta com uma nova localização e cenário […]

Últimas

Estratégia: 130 milhões para a agricultura biológica

O objetivo é duplicar até 2027 a área de agricultura biológica. Estes investimentos vão ter uma discriminação positiva ao nível dos apoios financeiros. […]

Últimas

Apresentação da CULTIVAR “Digitalização” – IX Congresso da APDEA

Conferência no GPP – Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral

Na apresentação da nova edição da revista CULTIVAR relativa à Digitalização da Agricultura. […]