2020 vai ser o Ano Internacional da Fitossanidade

2020 vai ser o Ano Internacional da Fitossanidade

Por iniciativa conjunta da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e do Secretariado do International Plant Protection Convention (IPPC), 2020 foi proclamado pela Assembleia Geral das Nações Unidas como Ano Internacional da Fitossanidade. A decisão foi tomada a 20 de Dezembro pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Esta iniciativa, proposta em 2015 pela Finlândia, pretende «aumentar o reconhecimento, entre o público em geral e os decisores políticos, da importância de plantas saudáveis e da necessidade de as proteger, para se conseguir atingir os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável», instituídos pela ONU. Segundo os promotores da iniciativa, as pragas e as doenças das plantas são responsáveis, a cada ano, pela perda de até cerca de 40% das culturas alimentares no Mundo.

O Ano Internacional da Fitossanidade também é considerado «uma iniciativa chave para destacar a importância da saúde das plantas para aumentar a segurança alimentar, proteger o ambiente e a biodiversidade e impulsionar o desenvolvimento económico». Pode consultar aqui um documento que explica em detalhe os objectivos e o contexto desta iniciativa.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores .

Anterior Abonados 4.000 millones de ayudas directas de la PAC
Próximo Las fiestas navideñas ralentizan el mercado de cítricos

Artigos relacionados

Últimas

Fumeiro de Montalegre – Cooperar para competir e desenvolver – 6 de Novembro – Montalegre

Será no próximo dia 6 de novembro, que irá acontecer a 2ª Visita de Estudo, destinada a promover a cooperação e coopetição empresarial, […]

Últimas

Vila do Conde recebe 1.ª edição do Simpósio INIAV para a Segurança Alimentar

A 1.ª edição do Simpósio INIAV para a Segurança Alimentar, subordinado ao tema “Rumo à Alimentação do Futuro”, vai realizar-se no Auditório Municipal de Vila do Conde, […]

Últimas

Pactos com seis clusters para acelerar exportações

Acelerar as exportações, a internacionalização e a formação dos recursos humanos. Estes são alguns dos objetivos que se pretendem atingir com a assinatura de pactos setoriais entre o Governo e seis áreas de atividade. […]