1º Congresso Ibérico do Milho reúne 600 agricultores e técnicos agrícolas em Lisboa

1º Congresso Ibérico do Milho reúne 600 agricultores e técnicos agrícolas em Lisboa

O milho é uma das principais culturas arvenses semeadas na Península Ibérica, ocupando uma área que ronda os 600 mil hectares.

Os inúmeros desafios que se colocam aos produtores ibéricos tornam a partilha de estratégias uma prioridade que importa abraçar em prol da competitividade da agricultura dos nossos dois países.

Ciente desta realidade, a Anpromis (Associação dos Produtores de Milho e Sorgo de Portugal) e a AGPME (Associação Geral dos Produtores de Milho de Espanha) vão organizar nos próximos dias 13 e 14 de Fevereiro de 2019, no Altis Grand Hotel, em Lisboa, o 1º Congresso Ibérico do Milho 2019, num claro sinal de unidade e concertação de posições entre Portugal e Espanha.

Durante esta iniciativa, serão abordados por reconhecidos especialistas, alguns dos principais temas que mais afectam a produção de milho nos nossos dois países, como são: a importância da agricultura na coesão do território; milho e desenvolvimento na Península Ibérica, uma perspectiva histórica; inovação: que desafios para as próximas décadas?; a competitividade da produção de milho nos países do Sul da Europa; alterações climáticas: como nos adaptarmos a esta nova realidade?; e que Política Agrícola Comum pós-2020? (Pode consultar o programa aqui)

Entre os oradores convidados, destaque para, entre muitos outros, as presenças de Marta Betanzos Roig (embaixadora de Espanha em Lisboa), Cristina Lobillo Borrero (chefe de gabinete do Comissário Europeu para a Acção Climática e Energia), Jorge Coelho (ex-ministro do Equipamento Social e membro do “Movimento pelo Interior”), João Ferreira do Amaral (professor do Iseg-Ul), Elvira Fortunato (vice-reitora da Universidade Nova de Lisboa), Jennifer Clever (adida para Assuntos Agrícolas para Espanha e Portugal, Usda), João Pacheco (Think-Tank Farm Europe), Eduardo Oliveira e Sousa (presidente da CAP), Pedro Barato (presidente de Asaja, Espanha), Fernando Miranda (secretário-geral do Mapa) e Luís Capoulas Santos (ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural).

Tendo em conta a grande expectativa criada em torno deste evento, que contará com a presença de cerca de 600 agricultores e técnicos agrícolas de ambos os países, a recepção das inscrições está limitada à exiguidade da sala e dos hotéis (data limite para inscrição: 25/01/2019).

Mais informações podem ser obtidas aqui.

Notícias relacionadas

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas, Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior 5 dias, 5 anúncios de investimento. A semana frenética de António Costa e Pedro Marques
Próximo Anuário Agrícola de Alqueva de 2018 já está online

Artigos relacionados

Nacional

Jerónimo Martins financia em cinco milhões de euros um projeto de reflorestação em Arganil

O grupo Jerónimo Martins vai financiar em cerca de cinco milhões de euros um projeto de reflorestação com espécies autóctones de 2.500 hectares de […]

Nacional

Ministério Público abre inquérito sobre destruição de anta numa herdade em Évora

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito sobre a destruição de uma anta numa herdade perto de Évora, alegadamente por causa da plantação de um amendoal intensivo, revelou hoje a […]

Últimas

Use of antibiotics in animals is decreasing

Use of antibiotics has decreased and is now lower in food-producing animals than in humans, says the latest report published by the European Food Safety Authority (EFSA) […]