​Incêndios: Costa diz que as causas profundas nunca serão resolvidas pelo combate

​Incêndios: Costa diz que as causas profundas nunca serão resolvidas pelo combate

As causas profundas dos incêndios “nunca serão resolvidas” a partir dos meios de combate, afirmou esta segunda-feira o primeiro-ministro, António Costa, dois anos após o grande fogo de Pedrógão Grande que matou 66 pessoas.

“Depois de 2006, muitos acreditaram que estávamos a salvo e as alterações que tinham sido feitas na Proteção Civil e as estatísticas de redução de áreas ardidas significavam que tínhamos virado uma página. Infelizmente, a página não se virou, porque as causas profundas nunca serão resolvidas nos meios de combate”, disse António Costa, que discursava na cerimónia de assinatura de protocolo para a criação do Memorial às Vítimas dos Incêndios de Pedrógão Grande, que decorreu na Câmara de Castanheira de Pera, um dos concelhos mais afetados.

Segundo o primeiro-ministro, as causas dos incêndios que afetam o país de forma cíclica apenas poderão ser combatidas quando se conseguir “vencer o desafio extraordinário de revitalizar estes territórios de baixa densidade” e se conseguir “concluir a reforma da floresta”.

O incêndio que deflagrou há dois anos em Pedrógão Grande e que alastrou a concelhos vizinhos provocou a morte de 66 pessoas e 253 feridos, sete dos quais graves, e destruiu cerca de meio milhar de casas e 50 empresas.

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Comente este artigo
Anterior Continente reforça promoção do Rum Agrícola da Madeira
Próximo Fundo Florestal Permanente dá 10 mil euros a Mangualde para luta à vespa asiática

Artigos relacionados

Dossiers

Como se produz carne em laboratório

Esta semana, Singapura tornou-se no primeiro país do mundo a aprovar a venda de carne criada em laboratório. O processo de produção desta carne não envolve a morte de nenhuma […]

Últimas

Incêndios. Observatório diz que há “problemas que não estão completamente resolvidos”

O Observatório Técnico Independente criado pelo parlamento para acompanhar os incêndios florestais considerou este domingo que há “problemas que não estão completamente resolvidos”, […]

Eventos

Webinar: As florestas no Orçamento do Estado para 2021 – 5 de novembro

Em análise estará o impacto da proposta do Orçamento do Estado para 2021, em discussão no Parlamento, sobre os vários instrumentos da política florestal, designadamente sobre o Instituto de […]