XVIII Congresso de Nutrição e Alimentação no Porto a 16 e 17 de Maio

XVIII Congresso de Nutrição e Alimentação no Porto a 16 e 17 de Maio

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto recebe, nos dias 16 e 17 de Maio, o XVIII Congresso de Nutrição e Alimentação. Este evento é promovido pela Associação Portuguesa de Nutrição e vai decorrer subordinado ao tema “O Valor da Nutrição”.

O XVIII Congresso de Nutrição e Alimentação conta com um leque de oradores nacionais e internacionais, como, por exemplo, Tim Lang (especialista em Política Alimentar e professor na City University of London’s Centre for Food Policy), Annemieke van Ginkel (da Associação Holandesa de Nutrição) ou Álvaro Almeida (da Faculdade de Economia da Universidade do Porto). Segundo a organização, serão abordados, entre outros temas, «o contributo da nutrição para a sustentabilidade alimentar, a análise da eficácia e custo da nutrição nos sistemas nacionais de saúde e o potencial retorno financeiro da intervenção nutricional».

Pode consultar aqui o programa completo.

Comente este artigo

O artigo XVIII Congresso de Nutrição e Alimentação no Porto a 16 e 17 de Maio foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores

Anterior STET apresenta novas variedades de batata
Próximo Capoulas dá o arranque à ExpoFlorestal. Miguel Freitas também. Em Albergaria-a-Velha

Artigos relacionados

Últimas

Soja de Portugal faz 75 anos

[Fonte: Vida Económica]

Comente este artigo
#wpdevar_comment_4 span,#wpdevar_comment_4 iframe{width:100% !important;}O artigo Soja de Portugal faz 75 anos foi publicado originalmente em Vida Económica […]

Últimas

Syngenta anuncia que vai acelerar o seu processo de inovação

[Fonte: Voz do Campo]

A Syngenta anunciou que vai acelerar o seu processo de inovação para responder aos crescentes desafios que os agricultores enfrentam em todo o mundo e às novas expectativas da Sociedade. O anúncio foi feito em Bruxelas, a 8 de abril, […]

Nacional

Azeite: Quebras na ordem dos 60% mas de “excelente qualidade”

[Fonte: Gazeta Rural]

Em Trás-os-Montes e Alto Douro, as quebras variam muito de região para região. Na zona da Terra Quente, as quebras não são “significativas”, rondando os 10 por cento, no entanto a qualidade é “excelente”, como nos confirmou Hélder Teixeira, diretor executivo da Cooperativa de Olivicultores de Vila Flor e Ansiães (COVFA). […]