Wezoot apresentado no Brasil durante a FEMEC 2019

Wezoot apresentado no Brasil durante a FEMEC 2019

Digidelta Software lança software de gestão da produção animal internacionalmente

O Wezoot foi oficialmente lançado no Brasil na FEMEC 2019, uma feira de referência do setor pecuário em Uberlândia, Mato Grosso. O software de gestão da produção animal chega ao mercado brasileiro, o principal exportador mundial de carne bovina, numa parceria com a Sensori empresa brasileira pioneira no segmento da IoT (Internet das Coisas) para fazendas e que aposta em produtos intuitivos e totalmente ligados ao bem-estar dos animais e segurança alimentar.

O wezoot permite ao produtor ter sempre consigo os dados dos seus animais através de um computador ou com a solução móvel, disponível para tablets e smartphones. O utilizador tem a possibilidade de trabalhar online e offline e todas as ações ficam registadas na cloud, evitando percas de informação e permitindo ao produtor deixar o papel e a caneta em casa.

Outra mais valia que o wezoot leva agora até ao Brasil é a utilização de tecnologia RFID, permitindo uma ligação com diversos equipamentos de maneio, balanças, leitores de RFID ou mangas de separação, o que permite ao produtor poupar tempo e simplificar bastante as tarefas de maneio dos animais.

Da parceria com a Sensori surgem novas valências no programa nomeadamente a ligação a sensores inteligentes de alta performance e câmaras, para inventariar os animais. Esta tecnologia vai permitir ao produtor monitorizar a exploração em tempo real, dando mais segurança ao produtor e promovendo o bem-estar animal.

A localização dos animais, o registo de movimentos ou a qualidade do ar são alguns dos dados recolhidos e que vão permitir a todos os produtores diminuir perdas e gerir indicadores de produção.

O Wezoot Brasil e a Sensori serão também parceiros em sistemas de certificação nacional e internacional, através de sistemas de rastreabilidade animal que, neste momento atinge menos de 5% do setor no Brasil.

As empresas acreditam que através da tecnologia que estão a apresentar no mercado é possível atingir um nível de excelência e maior rentabilidade através de uma gestão eficiente da produção. Ter a “exploração na palma da mão” permite aos produtores recolher informação e tomar decisões a partir de dados estatísticos e objetivos.

Mais informação sobre o wezoot aqui.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior Associação enganou inspectores do Ministério da Agricultura
Próximo GNR deteve 20 pessoas e identificou outras 114 pelo crime de incêndio florestal

Artigos relacionados

Últimas

Incêndios florestais: UE ajuda a mobilizar aviões, veículos e os bombeiros para ajudar Portugal

A Comissão Europeia ajudou a mobilizar um apoio substancial a Portugal através do mecanismo de Proteção Civil da UE, após um pedido de assistência para o combate a incêndios florestais no país. […]

Últimas

Estudo aborda tendências no setor agroalimentar até 2050

[Fonte: Rede Rural Nacional] A plataforma Think Tank do Parlamento Europeu disponibilizou online o estudo “Megatendências no setor agroalimentar: visão global e possível resposta política da perspectiva da UE”. […]