Viseu Dão Lafões apresenta Sistema Integrado de Videovigilância para a Prevenção de Incêndios Florestais

Viseu Dão Lafões apresenta Sistema Integrado de Videovigilância para a Prevenção de Incêndios Florestais

Esta sexta-feira, dia 07 de maio, no âmbito da primeira fase de implementação do Sistema Integrado de Videovigilância para a Prevenção de Incêndios Florestais na Região de Viseu Dão Lafões e Coimbra, a Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões realizou uma visita aos dois Centros de Gestão e Controle e a uma das três Torres de Acompanhamento Remoto (TAR) já instaladas no território.

Este sistema, que representa um investimento global de mais de 3,7 milhões de euros, prevê a instalação de trinta e sete (TAR), dezassete das quais em Viseu Dão Lafões, proporcionando uma cobertura de 85% do território afeto à CIM.

Na Região Viseu Dão Lafões já se encontram em operação os dois Centros de Gestão e Controlo agora visitados, estando um localizado no Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Viseu e o outro no Comando Territorial da GNR de Viseu. Estando prevista a instalação de mais dezasseis Centros de Monotorização Remota, com a seguinte distribuição: catorze nos municípios que integram a CIM; um no edifício sede da CIM; e outro no veículo de comando afeto ao CDOS Viseu.

Desde abril, encontram-se em funcionamento as três primeiras TAR (localizadas nos concelhos de Tondela, Viseu e Vouzela), sendo expectável o início da operação de mais três até ao final do mês de agosto ( nos concelhos de Carregal do Sal, Mangualde, Nelas). Assim, durante o próximo período crítico de incêndios rurais estarão ao serviço um total de seis TAR, em todo o território.

De referir que este sistema conta com uma rede de comunicações dedicada, via rádio, e garante a interoperabilidade com os Sistemas de Acompanhamento e Apoio à Decisão já instalados e em operação em outras regiões.

De acordo com o Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Rogério Mota Abrantes, “Este projeto que agora inicia a sua operação, irá contribuir, já este verão, para a deteção precoce de incêndios florestais e para uma melhor definição das estratégias de combate e apoio à decisão. Estando plenamente alinhado com as políticas de proteção civil e de defesa da floresta contra incêndios rurais, que a CIM preconiza para o território, esta ferramenta afirma-se como uma mais-valia para a proteção das populações e um investimento com um impacto direto na economia ligada à fileira florestal.”

Referiu, ainda, o Presidente da CIM Viseu Dão Lafões ”que este projeto está alinhado, estrategicamente, com outros projetos que têm sido desenvolvidos pela CIM, como seja, a titulo de exemplo, a plataforma de emergência e proteção civil intermunicipal, assim como, também, a criação do Gabinete técnico Florestal Intermunicipal e das brigadas de sapadores florestais e, ainda, mais recentemente, o desenvolvimento do projeto europeu LIFE, “Landscape Fire”, com uma componente forte de silvo pastorícia e de capacitação dos agentes de proteção civil do território.”

A visita contou com a presença do Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Rogério Mota Abrantes; dos Vice-Presidentes da CIM Viseu Dão Lafões, Elísio Oliveira e Paulo Almeida; do Presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil de Viseu, Vítor Figueiredo; do Vice-Presidente da CM Viseu, João Paulo Gouveia; e do Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho.

Comente este artigo
Anterior CIM Viseu Dão Lafões já tem instaladas três câmaras de vigilância da floresta
Próximo Segunda edição da escola de pastores arranca em junho

Artigos relacionados

Comunicados

Dois camiões de feno para os animais afetados pelos últimos incêndios e um novo apelo

A APROLEP-Associação dos Produtores de Leite de Portugal está a organizar o envio de mais dois camiões de rolos de feno para alimentar os animais das regiões afetadas por incêndios. […]

Últimas

Tradecorp tem novo site

Empenhada em melhorar a sua relação com os clientes, tornando a informação mais acessível e globalizada, a Tradecorp lançou um novo site, […]