Verbas para novos projetos de regadio já estão disponíveis

Verbas para novos projetos de regadio já estão disponíveis

Já estão disponíveis mais 280 milhões de euros para financiar, a fundo perdido, novos projetos de regadio. De acordo com o Ministério da Agricultura, está aberta a segunda fase do Programa Nacional de Regadios (PNR), financiada no âmbito dos contratos celebrados entre o Estado português, o Banco Europeu de Investimento (BEI) e o Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa (CEB).

Estes apoios têm como entidades beneficiárias os municípios, em parceria com as Direções Regionais de Agricultura e Pescas (DRAP) ou com a Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR), as DRAP, a DGADR e a EDIA.

As operações apoiadas deverão ter como objetivo a promoção do uso eficiente da água e da energia e o desenvolvimento do regadio eficiente. Estas operações deverão ser concretizadas através da disponibilização de água às parcelas de terreno abrangidas por áreas a beneficiar com regadio, da promoção de melhores acessibilidades, da dotação das infraestruturas coletivas com energia elétrica e ainda do incentivo à utilização de novas tecnologias e ao desenvolvimento de sistemas de produção ambientalmente sustentáveis.

A Portaria nº 38/2019, de 29 de janeiro (assinada pelo Ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, e pelo Ministro das Finanças, Mário Centeno), prevê o apoio a 100% do valor de investimento elegível das operações a executar, até um montante global de 280 milhões de euros.

O PNR representa um investimento público total de 560 milhões de euros, provenientes dos empréstimos ao Banco Europeu de Investimento e ao Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa e do Programa de Desenvolvimento Rural 2020. No âmbito do PNR, e financiados pelo PDR2020, estão em execução, ou foram já aprovados para entrar em obra, 58 projetos de regadio. Entre projetos de novos regadios e de reabilitação e modernização de regadios foram já aprovados 278,2 milhões de euros de apoio público ao Programa que irá dotar o país de mais 100 mil hectares de área de regadio até 2023.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Ministério da Agricultura anuncia pagamento de 50 milhões de euros
Próximo Presença conjunta da Portugal Fresh na Fruit Logistica com 500 m2

Artigos relacionados

Últimas

2ª edição do Concurso NewFood: Desenvolvimento de protótipos de Produtos Alimentares Tradicionais

Após o sucesso da primeira edição, a UTAD está a promover a 2ª edição do Concurso NewFood, que tem como objetivo geral dinamizar a inovação e a economia no setor alimentar e da gastronomia, […]

Últimas

Grupos Lusiaves e Crédito agrícola criam programa de apoio a produtores de milho

O Grupo Lusiaves e o Grupo Crédito Agrícola formalizaram, hoje, dia 9 de agosto, um acordo de parceria destinado a apoiar os produtores de milho nacionais. […]

Últimas

Especialista explica como a estimulação sensorial influencia o que comemos e bebemos

Prestigiado neuropsicólogo e professor da Universidade de Oxford vem a Lisboa explicar como a estimulação sensorial influencia tudo o que comemos e bebemos, […]