Vencedores da 4ª edição Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola

Vencedores da 4ª edição Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola

A quarta edição do “Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola” distinguiu seis entidades e projectos nacionais com um valor total de 30 mil euros.

O Crédito Agrícola revelou os vencedores da quarta edição do “Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola”. A cerimónia, que decorreu no dia 12 de Dezembro, contou com a presença do ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos.

Este prémio resulta de uma parceria do Crédito Agrícola com a INOVISA, e está dividido em cinco categorias – Cereais, Floresta, Hortofruticultura, Produção Animal e Inovação em Colaboração. Cada um dos vencedores recebeu um prémio no valor de €5.000 e foi ainda atribuído um prémio de reconhecimento especial para a candidatura promovida por Associado do CA, no mesmo valor.

Na categoria Cereais o prémio foi atribuído à MATTER. Esta entidade transforma resíduos orgânicos resultantes de processos agro-industriais, como a produção de cerveja, em materiais ecológicos para revestimento, mobiliário e outros produtos. A Matter está focada na reutilização de resíduos de produção para a criação de materiais sustentáveis, que podem substituir a fibra de madeira na composição dos aglomerados.

Na categoria Floresta o vencedor foi a ADAI, Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial. Esta entidade, criada no seio da Universidade de Coimbra, está a desenvolver e a implementar ferramentas para a protecção activa contra incêndios em zonas rurais e na interface urbano-florestal. Estas ferramentas incluem telas ignífugas e sistemas de supressão do fogo, utilizadas para o estabelecimento de um perímetro de defesa e barreira à progressão do fogo.

A ADAI está duplamente de parabéns, já que também recebeu a distinção BfK (Born from Knowledge) da Agência Nacional de Inovação, enquanto entidade cuja inovação “nasce do conhecimento”.

Na categoria Hortofruticultura, o prémio foi atribuído à BIOVIVOS, uma empresa que produz e comercializa três variedades de plantas comestíveis – ervilha, girassol e erva de trigo – altamente nutritivas e vendidas vivas, potenciando assim a qualidade dos nutrientes até ao momento do consumo. As plantas, que são produzidas em micro-estufas urbanas com painéis solares e baixo consumo de água, são biológicas e sustentáveis.

Na categoria Produção Animal a ScrofaTech foi a grande vencedora. Trata-se de uma empresa que desenvolve sistemas inteligentes de apoio à gestão de explorações de suinicultura de vários tipos e dimensões. Com soluções como o Scrofa Partum e o Scrofa Pinge, a ScrofaTech garante sistemas de controlo de processos produtivos, nomeadamente a previsão e monotorização de partos, o controlo do ciclo reprodutor suíno e a monotorização do peso dos animais.

O projecto GREENTASTE foi o vencedor na categoria Inovação em Colaboração. É um projecto centrado no desenvolvimento de preparados alimentares à base de tomate verde que não é colhido (tomate-indústria não amadurecido). Estes preparados podem ser utilizados na criação industrial de novos molhos e temperos.

O GREENTASTE resulta de uma parceria de várias entidades: CCTI – Centro de Competências do Tomate de Indústria, Espiral Pixel, Frutomaior, INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, ISA/UL – Instituto Superior de Agronomia, ITALAGRO, Memória Silvestre, Sociedade Agrícola Ortigão Costa, Sociedade Agrícola Vale da Adega, Soluzer e Tomaterra.

Por último, o prémio de reconhecimento especial para a candidatura promovida por “Associado do CA” foi atribuído ao projecto LUSARROZ. Este é um projecto para a obtenção de variedades portuguesas de arroz adaptadas às condições edafoclimáticas do país. A disponibilização aos agricultores de sementes certificadas destas variedades vem eliminar a necessidade de importação de arroz.

Ao envolver toda a cadeia de valor, o LUSARROZ disponibiliza um bem transacionável e valoriza a matéria-prima portuguesa. Este é um projecto desenvolvido em parceria por: COTArroz, BENAGRO, INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária e a APARROZ.

Durante o evento, o presidente do Conselho de Administração Executivo do Crédito Agrícola, Licínio Pina, sublinhou que “desta forma o banco está a contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de empreendedorismo e inovação, promovendo, incentivando e premiando os casos de sucesso nacional, nas áreas da agricultura, agro-indústria e floresta.”

O Crédito Agrícola, a única instituição cooperativa portuguesa de capitais exclusivamente nacionais está presente em todo o país e detém maior rede de agências.

 

Comente este artigo
Anterior Animais apresentados para leilão 43/2017
Próximo Protecção Civil anuncia aluguer de 50 meios aéreos para 2018

Artigos relacionados

Nacional

Vinhos Fonte do Ouro distinguidos pela revista Wine Advocate de Robert Parker

[Fonte: Agricultura e Mar]
Mark Squires, provador oficial dos vinhos portugueses, destacou os vinhos Fonte do Ouro, com 90 ou mais pontos, na última edição da reconhecida revista The Wine Advocate. Foram atribuídos 92 Pontos ao Fonte do Ouro Grande Reserva 2013; 90 Pontos ao Fonte do Ouro Dão Nobre branco 2015; 90 Pontos a Fonte do Ouro Touriga Nacional 2015; […]

Nacional

Veterinários preocupados com venda sem receita de antibióticos para animais

[Fonte: Açoriano Oriental]
“Estamos muito preocupados. É um problema global e de saúde pública”, disse o bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, Jorge Cid, que classifica a venda sem receita como “uma infração grave”.
Num estudo hoje divulgado, a Deco – […]

Últimas

Concursos do SI2E vão abrir

[Fonte: Vida Rural]
A Federação Minha Terra reuniu na passada semana com o Secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, Nelson de Souza, com a Agência para o Desenvolvimento e Coesão, com as Autoridades de Gestão dos cinco Programas Operacionais Regionais e com a Autoridade de Gestão do PDR2020 para debater a operacionalização do SI2E – Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego, […]