Uva de mesa portuguesa já pode ser exportada para a China. Citrinos, pêra e maçã em negociação

Uva de mesa portuguesa já pode ser exportada para a China. Citrinos, pêra e maçã em negociação

Os agricultores portugueses já podem exportar uva de mesa para a China. “Após um intenso processo de negociações técnicas e diplomáticas”, foi hoje,20 de Setembro, aberto o mercado chinês à exportação de uva de mesa produzida em Portugal, informa o Ministério da Agricultura.

O secretário de Estado da Agricultura está agora optimista também quanto à abertura deste mercado para citrinos, pêra e maça, processos que estão já em fase adiantada de negociação.

Trata-se do primeiro acordo fitossanitário conseguido com as autoridades chinesas, abrindo mais uma oportunidade de crescimento para o sector hortofrutícola nacional. Pode agora ter início a exportação da primeira fruta portuguesa para a China, desde que cumpridos todos os requisitos acordados entre as autoridades fitossanitárias nacionais e chinesas.

Até Julho, exportações hortofrutícolas ultrapassaram os 900 M€

Para o secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, “esta é uma excelente notícia para o sector hortofrutícola nacional, cujas exportações têm vindo a registar uma trajectória ascendente muito consistente”.

Medeiros Vieira cita os números recentes: “até ao mês de Julho, em 2019, as exportações do sector hortofrutícola ultrapassaram já os 900 milhões de euros, valor que corresponde a um crescimento de 11% face ao período homólogo”.

Estratégia de negociação consistente

“O mercado chinês, que este Governo abriu para a carne de porco, é um mercado de extrema exigência, mas de uma dimensão relevantíssima, capaz de fazer a diferença para muitos produtores nacionais”, sublinha o governante, considerando também que “nesta matéria, é necessário ter uma estratégia de negociação consistente, assente em elevados padrões de qualidade e numa diplomacia dinâmica e com grande capacidade de resposta”.

O secretário de Estado da Agricultura está agora optimista também quanto à abertura deste mercado para citrinos, pêra e maça, processos que estão já em fase adiantada de negociação.

Desde que assumiu funções, este Governo já abriu 56 mercados, para 228 produtos (172 da área animal e 56 de origem vegetal) e está a trabalhar de forma intensa e empenhada na abertura de 61 mercados, para viabilização da exportação de 277 produtos, sendo 232 da área animal e 45 da área vegetal.

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Uva de mesa portuguesa já pode ser exportada para a China, diz Governo
Próximo South Korea develops 13 GMO crops in 7 years to battle drought, pests

Artigos relacionados

Comunicados

Tomato Leaf Curl New Delhi Virus (ToLCNDV) – Informação

Na sequência da entrada em aplicação no passado dia 14 de dezembro do Regulamento de Execução (UE) 2019/2072, que estabelece condições uniformes […]

Últimas

“Coesão vai ter uma percentagem dedicada a melhorar a nossa relação com o ambiente”, diz Elisa Ferreira

Elisa Ferreira defende que “está em curso uma revolução ambiental muito grande, que vai obrigar a que se repense todo o processo produtivo [ou] a própria agricultura”. […]

Nacional

Capoulas: nova PAC permitirá aos “agricultores continuar o caminho de sucesso”

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, afirmou hoje, 14 de Junho, que está tranquilo quanto ao desfecho das negociações da nova PAC (Política Agrícola Comum) que “permitirá […]