Universidade do Algarve acolhe quarta edição das 24H Agricultura Syngenta

Universidade do Algarve acolhe quarta edição das 24H Agricultura Syngenta

A Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve (FCT-UALG) e a Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, em Faro, vão ser o palco, nos dias 6 e 7 de Abril, da quarta edição das 24H Agricultura Syngenta. As inscrições já estão abertas e a organização conta envolver cerca de 150 estudantes no evento.

Esta «competição formativa» para «futuros engenheiros agrónomos» é organizada pela Associação Portuguesa de Horticultura (APH) – responsável pela orientação científica e pedagógica –, em parceria com a IAAS Portugal – Associação Internacional de Estudantes de Agricultura e Ciências Relacionadas e a empresa de formação experiencial Sfori. Durante 24 horas consecutivas, os participantes têm de resolver provas teóricas e práticas (de campo), abrangendo vários temas – como «qualidade da pulverização, condução e calibração de máquinas e alfaias agrícolas, dimensionamento de sistemas de rega, cálculos diversos para aplicação de factores de produção, planos de gestão empresarial», entre outros.

Nesta edição, o mote será a “Agricultura Circular”. As provas propostas aos participantes «visam aumentar o conhecimento teórico sobre os princípios da Agricultura Circular, contribuir para o contacto directo dos estudantes com projectos/empresas que colocam em prática a Agricultura Circular e incentivar o desenvolvimento de modelos de negócio de Economia Circular aplicada à agricultura».

As 24H Agricultura Syngenta estão abertas a alunos do ensino superior agrário de Portugal e Espanha, sendo também admitidas um máximo de três equipas de estudantes de ensino profissional das áreas de ciências agrárias. O objectivo da iniciativa é «demonstrar as competências exigidas aos profissionais no Mundo moderno», bem como pôr à prova «conhecimentos, atitudes e competências», desta forma «ajudando-os na transição para a vida profissional».

Carlos Guerreiro, vice-presidente da FCT-UALG, afirma que «as 24H Agricultura Syngenta começam a demonstrar a consolidação deste evento, a nível nacional, como uma das principais “actividades extracurriculares” dos estudantes das ciências agrárias». Segundo Carlos Guerreiro, a realização da iniciativa no Algarve significa «o reconhecimento pela APH da importância do sector hortofrutícola da região do Algarve na economia regional e nacional».

Este evento conta com o patrocínio da Syngenta (patrocinador Platina) e da John Deere (patrocinador Ouro) e com o apoio institucional de Cotesi, Galucho, Hubel Agrícola, Hubel Verde, Lipor, Magos Irrigation Systems, Pulverizadores Rocha e Tecniferti.

Notícias relacionadas

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores .

Anterior MAFDR: Regadio - Governo aprova mais 3 projetos no distrito de Viseu
Próximo Governo dos Açores reforça cooperação na área da agricultura em Bruxelas

Artigos relacionados

Últimas

Associação Zero teme pela qualidade da água tanto para cosumo como para a…

j68o1zbpzUrOUjAJZWzR

Associação Zero teme pela qualidade da água tanto para cosumo como para a…

O grave período de seca e de incêndios que o país atravessa está […]

Últimas

CDS-PP quer tornar a Madeira um destino verde

[Fonte: O Jornal Económico]
A sustentabilidade ambiental e climática da ilha será uma das preocupações à […]

Nacional

Costa quer Portugal com “nova visão” a disputar fundos comunitários

O primeiro-ministro considerou esta sexta-feira essencial que Portugal tenha uma “visão inovadora” no acesso aos fundos comunitários, disputando cada vez mais as verbas da ciência e investigação de gestão centralizada e concorrencial, […]