Uma história de pasmar – António Barreto

Uma história de pasmar – António Barreto

Foi doado mais dinheiro do que era necessário. Parte do dinheiro foi mal gasto, outra parte não foi sequer levantada.

Em Junho de 2017, na região de Pedrógão Grande e municípios vizinhos, um fogo florestal destruiu vidas, fazenda e empresas. Tratou-se de um dos incêndios mais mortíferos de que há registo em Portugal e no mundo desde 1900. Resultaram 65 mortos, sendo que, três meses depois, mais 50 se acrescentariam noutras localidades da região Centro. Os acontecimentos comoveram a opinião pública nacional e estrangeira.

ESTE CONTEÚDO É EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Declarar a salvação do clima em Osaka, continuando a destruí-lo através do acordo UE-Mercosul
Próximo O futuro da alimentação - Francisco Avillez

Artigos relacionados

Blogs

António Tavares reeleito presidente do grupo de trabalho da carne de porco no Copa-Cogeca

António Tavares foi reeleito, no passado dia 29 de abril, Presidente do Grupo de Trabalho da Carne de Porco, no COPA-COGECA, organismo de representação das organizações suinícolas […]

Nacional

Lusosem vai distribuir biofungicida à base de BLAD em Portugal

A Lusosem assinou com a CEV um acordo para distribuição exclusiva em Portugal do biofungicida para a agricultura à base da proteína BLAD. […]

Dossiers

Mercado mundial da cortiça pode crescer 3,25% ao ano até 2026 com aumento da procura de vinhos premium

O mercado mundial do sector da cortiça deverá ter um crescimento anual de 3,25% até 2026, nomeadamente em resultado do incremento da procura de vinhos de segmentos premium, […]