Uma história de pasmar – António Barreto

Uma história de pasmar – António Barreto

Foi doado mais dinheiro do que era necessário. Parte do dinheiro foi mal gasto, outra parte não foi sequer levantada.

Em Junho de 2017, na região de Pedrógão Grande e municípios vizinhos, um fogo florestal destruiu vidas, fazenda e empresas. Tratou-se de um dos incêndios mais mortíferos de que há registo em Portugal e no mundo desde 1900. Resultaram 65 mortos, sendo que, três meses depois, mais 50 se acrescentariam noutras localidades da região Centro. Os acontecimentos comoveram a opinião pública nacional e estrangeira.

ESTE CONTEÚDO É EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Declarar a salvação do clima em Osaka, continuando a destruí-lo através do acordo UE-Mercosul
Próximo O futuro da alimentação - Francisco Avillez

Artigos relacionados

Últimas

“Estamos a produzir mais leite do que precisamos”

A ministra da Agricultura revela que “em breve”, o Governo vai apresentar medidas para o setor do leite. Maria do Céu Antunes sublinha que a produção de laticínios em Portugal precisa […]

Nacional

Jerónimo de Sousa frisou a “importância da produção nacional”

Sobre a visita feita hoje a uma exploração leiteira em Vila do Conde, o responsável do PCP frisou a “importância da produção nacional”, e garantiu que o seu partido se irá bater […]

Dossiers

Previsão de longo prazo – 14 out. a 10 nov. 2019

Precipitação total e temperatura média semanal com valores abaixo do normal […]