Uma história de pasmar – António Barreto

Uma história de pasmar – António Barreto

Foi doado mais dinheiro do que era necessário. Parte do dinheiro foi mal gasto, outra parte não foi sequer levantada.

Em Junho de 2017, na região de Pedrógão Grande e municípios vizinhos, um fogo florestal destruiu vidas, fazenda e empresas. Tratou-se de um dos incêndios mais mortíferos de que há registo em Portugal e no mundo desde 1900. Resultaram 65 mortos, sendo que, três meses depois, mais 50 se acrescentariam noutras localidades da região Centro. Os acontecimentos comoveram a opinião pública nacional e estrangeira.

ESTE CONTEÚDO É EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Público.

Anterior Los precios del porcino alcanzan su nivel más alto de los últimos 5 años
Próximo O futuro da alimentação - Francisco Avillez

Artigos relacionados

Nacional

AlgaEnergy faz balanço positivo da participação na Agroexpo

A empresa espanhola de base biotecnológica AlgaEnergy faz um balanço positivo da sua presença na XXXI Agroexpo, feira que se realizou em Don Benito (Badajoz), […]

Últimas

Chefe da diplomacia portuguesa realiza hoje visitas ao interior de Angola

O chefe da diplomacia portuguesa, que cumpre hoje o seu segundo dia de visita ao país, tem agendado um encontro com o governador da província do Huambo, […]

Últimas

Continente prevê comprar 10 mil toneladas de laranja do Algarve

Um dos produtos mais característicos do Sul do País está em destaque em todas as 274 lojas Continente. Até junho, o Continente só […]