UE/Presidência: Ministros discutem hoje impacto das alterações climáticas na gestão da água

UE/Presidência: Ministros discutem hoje impacto das alterações climáticas na gestão da água

Os ministros do Ambiente da União Europeia (UE) reúnem-se hoje, em formato virtual, para discutir o impacto das alterações climáticas na gestão da água, através de casos concretos num quadro de escassez.

Segundo nota à imprensa da presidência portuguesa do Conselho da UE, a reunião é presidida pelo ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, a partir de Lisboa, e tem como tema principal “o impacto das alterações climáticas na gestão da água”.

No encontro, com início previsto para as 09:00, os ministros “terão a oportunidade de discutir a estratégia europeia de adaptação às alterações climáticas e de debater casos concretos de gestão de água num quadro de escassez deste recurso”.

A nova estratégia da UE, lançada pela Comissão Europeia em fevereiro, visa preparar os Estados-membros para fazer face às consequências inevitáveis das alterações climáticas, como vagas de calor, secas, desflorestação e erosão do litoral devido à subida do nível do mar.

Tendo por base a estratégia de 2013 sobre a mesma matéria, as novas propostas centram-se na melhoria dos conhecimentos sobre os impactos e soluções de adaptação às alterações climáticas, no reforço da planificação, através do aumento das avaliações dos riscos climáticos, na aceleração das medidas de adaptação e no reforço da resiliência a nível mundial.

Elas visam ainda garantir a qualidade da água e preservar quantidades de água suficientes para o ambiente e o conjunto da população, garantindo uma utilização e uma gestão da água mais sustentáveis e resilientes, através da melhoria da coordenação dos planos temáticos e de mecanismos como a afetação dos recursos hídricos e as licenças para a água.

Outras medidas previstas são a redução da utilização de água, aumentando a exigência dos requisitos de poupança de água aplicáveis a produtos, incentivando a utilização eficiente e poupança de água e promovendo uma aplicação mais generalizada dos planos de gestão das secas, bem como uma gestão e uso dos solos mais sustentáveis.

A reunião de ministros do Ambiente acontece depois de, na quarta-feira, a presidência portuguesa e o Parlamento Europeu terem chegado a um acordo político provisório que legisla o objetivo da neutralidade climática da UE até 2050, estabelecendo a meta de redução coletiva líquida das emissões de gases com efeito de estufa (emissões após a dedução de remoções) de pelo menos 55% no ano de 2030, por comparação com 1990.

A dimensão internacional da adaptação às alterações climáticas e a sua relação com os objetivos estabelecidos no quadro do Acordo de Paris também fazem parte do debate daquele que é o segundo Conselho do Ambiente da presidência portuguesa.

No final do encontro, está prevista uma conferência de imprensa, pelas 14:45, com o ministro João Pedro Matos Fernandes e o comissário europeu para o Ambiente, Pescas e Oceanos, Virginijus Sinkevicius, que também participará no encontro.

Comente este artigo
Anterior Tribunal de Contas quer Kamov avariados geridos pela Força Aérea
Próximo Oferta de emprego - Técnico - Engenheiro Zootécnico - Lourinhã

Artigos relacionados

Nacional

“Trabalhadores em lay off e desempregados podem trabalhar nos campos”

A agricultura não pára, apesar da pandemia Covid-19. Não faz sentido colocar os trabalhadores do sector primário em lay off ou achar-se que daqui a três meses os agricultores, […]

Nacional

Poluição no rio Lis arrasta-se há mais de 20 anos

Espuma, mau cheiro, água escura e terrenos enlameados mesmo quando o tempo está quente e seco são frequentemente detetados na ribeira dos Milagres ou na mata desta freguesia de Leiria. […]

Últimas

Região Centro aprova apoios a 171 empresas com ajuda da banca

Com o novo sistema híbrido de apoio às empresas, em que a banca assegura a componente reembolsável dos fundos, […]