Trinta cerejas por 350 euros? Aconteceu e por uma boa razão

Trinta cerejas por 350 euros? Aconteceu e por uma boa razão

[Fonte: Rádio Renascença]

Trinta e duas cerejas do Fundão foram vendidas esta terça-feira por 350 euros num leilão solidário que conquistou um dos maiores preços de sempre para este fruto e que marcou o início da campanha deste ano.

A ação foi organizada pela Câmara do Fundão, no distrito de Castelo Branco, e as cerejas foram arrematadas por um empresário que está a investir naquele concelho, sendo que o valor angariado é para ajudar a Associação de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental do Fundão (APPACDM) a construir uma nova estrutura residencial.

Apresentado em duas caixas (cada uma com 16 unidades), o lote único teve como base de licitação 100 euros e contou com vários lances que, em pouco mais de um minuto, fixaram o preço em 350 euros, o que dá mais de dez euros por cada uma daquelas cerejas.

Carlos Alegria, empresário que está a construir a Central de Biomassa do Fundão, foi quem arrematou as cerejas e sublinhou que o mais importante é ajudar uma instituição do setor social, com a vantagem de contribuir para a valorização da cereja.

“É com muito gosto que estamos a apoiar uma causa solidária e depois estamos a falar de cerejas únicas”, afirmou em declarações à agência Lusa, referindo-se ao calibre acima da média das cerejas que irá partilhar com a família.

Colhidas num pomar da localidade do Catrão, freguesia de Vale Prazeres, estas cerejas tinham um calibre de 34/36 e são de uma variedade oriunda do Canadá que está a ser introduzida em alguns pomares novos ou replantados na região, explicou Luís Pinto, diretor comercial da Cerfundão.

Além do tamanho, o valor conquistado também impressionou e provavelmente até poderia ser inscrito no “Guiness Book”, como destacou o presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes.

“É seguramente mais um momento que representa a valorização de uma marca que tanto tem feito pela nossa agricultura e pela região”, afirmou.

O autarca sublinhou ainda o “orgulho” e felicidade por esta ação de responsabilidade social ter contribuído não só para apoiar uma instituição da cidade como para promover junto de diferentes públicos a marca “Cereja do Fundão”.

Segundo acrescentou, as previsões deste ano apontam para que a produção no concelho chegue às sete mil toneladas, isto se as condições meteorológicas não provocarem estragos.

“À partida vamos ter um ano bom e eu espero que isso signifique um bom preço pago aos produtores”, referiu, salientando também a “reconhecida” qualidade da cereja.

Ao longo destes meses, a autarquia também vai manter a aposta na promoção da marca “Cereja do Fundão” e produtos associados, com várias ações em mercados tradicionais em diferentes pontos do país, bem como a tradicional Festa da Cereja em Alcongosta (concelho do Fundão) ou uma iniciativa a realizar em França.

O Fundão tem atualmente cerca de 2.000 hectares de pomares de cerejeiras, área que tem vindo a crescer e que leva a que este concelho seja considerado uma das maiores zonas de produção de cereja a nível nacional.

De acordo com um levantamento feito pela autarquia, a fileira da produção de cereja neste concelho, que inclui subprodutos e negócios associados, já representa mais de 20 milhões de euros por ano na economia local.

Comente este artigo

O artigo Trinta cerejas por 350 euros? Aconteceu e por uma boa razão foi publicado originalmente em Rádio Renascença

Anterior Simpósio de Vitivinicultura do Alentejo em Évora de 15 a 17 de Maio
Próximo Prolongamento da proibição de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração

Artigos relacionados

Nacional

Semana Hortícola do Oeste – 10 de Abril – Torres Vedras

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]
“Gestão agrícola sustentável – Soluções, propostas e técnicas para atingir o objectivo resíduos zero” é o tema da edição de 2019 da “Semana Hortícola do Oeste”. Organizado pela Associação Interprofissional de Horticultura do Oeste, em parceria com o Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional (Cothn), […]

Nacional

Turismo de Portugal aprova candidatura de Ponte de Lima para promoção do vinho Loureiro

[Fonte: Agricultura e Mar]
O Município de Ponte de Lima viu recentemente aprovada a candidatura “Loureiro do Vale do Lima – um vinho, um território, um destino” apresentada à Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, no valor de investimento total de cerca de 209 mil euros, […]

Sugeridas

Criada petição para promover a agricultura junto dos jovens

[Fonte: Notícia ao Minuto]
Empresário lembra que nova vaga de jovens agricultores têm sido fundamental para começar a inverter um dos males da nossa agricultura – o excessivo envelhecimento dos agricultores portugueses.

José Martino, empresário agrícola e blogger, acaba de lançar uma petição que visa obter mais apoios para os jovens que queiram investir numa carreira na agricultura. […]