Terre de Femmes já entrou em contagem decrescente para conhecer a eco-cidadã do ano

Terre de Femmes já entrou em contagem decrescente para conhecer a eco-cidadã do ano

17.09.2018

10.ª edição da iniciativa da Fundação Yves Rocher em Portugal

Com 18 mil euros em jogo, período de candidaturas encerra a 08 de outubro

O Prémio Terre de Femmes, iniciativa promovida pela Fundação Yves Rocher que todos os anos distingue mulheres com projetos na área do ambiente, já entrou em contagem decrescente para conhecer a eco-cidadã do ano. O período de candidaturas encerra já no próximo dia 08 de outubro.

Esta é a 10.ª edição do Prémio que este ano traz novidades: em vez de uma passam agora ser três as distinções e, em vez de 10 mil euros, o donativo passa a ser de 18 mil euros: 10 mil para a primeira classificada, 5 mil para o segundo lugar, e 3 mil para a terceira mulher a ser distinguida.

Ser mulher, ter idade igual ou superior a 18 anos e possuir um projeto eco-empreendedor já implementado – seja de forma independente, através de uma estrutura sem fins lucrativos ou via entidades com objeto comercial -, são os requisitos para a inscrição no Prémio Terre de Femmes.

Todos os projetos a concurso devem ser submetidos para a morada da Yves Rocher Portugal (Rua do Castanhal, n.º 256, 4475-130 Gemunde – Maia), ou através do endereço de correio eletrónico terredefemmes.portugal@yrnet.com, até ao próximo dia 08 de outubro.

“Em Portugal, o Terre de Femmes já fez a diferença na vida de 22 mulheres e queremos continuar a amplificar projetos e iniciativas de verdadeiras ‘super eco-cidadãs’, por isso apelamos a todas as empreendedoras que tenham projetos a favor do ambiente que nos façam chegar a sua história”, afirma Paula Cunha, porta-voz da Fundação Yves Rocher em Portugal.

As anteriores vencedores têm projetos distintos, que vão desde a reflorestação do território com árvores autóctones, a criação de roupa com desperdício, a limpeza de praias ou a transformação de garrafas de água em lâmpadas solares, mas têm algo em comum e salientam: “O Prémio Terre de Femmes deu visibilidade e o reconhecimento ao nosso trabalho, pelo que queremos inspirar mais mulheres e contribuir para um planeta melhor.”

Recorde-se que esta distinção tem como objetivo reforçar a liderança e contribuir para a autonomização das mulheres, dando visibilidade e apoiando financeiramente projetos de eco-empreendedoras e eco-cidadãs que trabalham todos os dias para uma pegada cada vez mais positiva.

→Consulte o regulamento aqui←

→Consulte a ficha de candidatura aqui←

Comente este artigo
Anterior Sessão de lançamento do "Manual de boas práticas na produção, processamento e utilização de insetos em alimentação animal" - 24 de setembro - Oeiras
Próximo Alltech impulsiona soluções “on farm” em Portugal com nova loja na Póvoa de Varzim

Artigos relacionados

Comunicados

360 Toneladas de produtos fitofarmacêuticos ilegais apreendidos

Lisboa, 13 Julho 2018 | A EUROPOL comunicou aquela que é considerada a maior apreensão de produtos fitofarmacêuticos ilegais ou contrafeitos de que se tem registo. O Serviço Europeu de Polícia reporta a quantidade de 60 toneladas destes produtos apreendidos na operação que é conhecida pelo nome «SILVER AXE» […]

Comunicados

Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola assina Carta de Lisboa

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) assinou hoje em Roma a “Carta de Lisboa pelo Fortalecimento da Agricultura Familiar”. Iniciativa do Governo português, a Carta de Lisboa tem como objetivo principal reconhecer a importância da Agricultura Familiar e reforçar o compromisso dos Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) com a implementação de políticas públicas  e de estratégias tendentes a discriminar positivamente os agricultores.    […]

Comunicados

Exportação de cavalos para a Arábia Saudita

Demonstrado que foi em outubro de 2018 o interesse de Portugal nesta exportação, foi efetuado contacto junto dos Serviços Veterinários Oficiais da Arábia Saudita […]