Terre de Femmes já entrou em contagem decrescente para conhecer a eco-cidadã do ano

Terre de Femmes já entrou em contagem decrescente para conhecer a eco-cidadã do ano

17.09.2018

10.ª edição da iniciativa da Fundação Yves Rocher em Portugal

Com 18 mil euros em jogo, período de candidaturas encerra a 08 de outubro

O Prémio Terre de Femmes, iniciativa promovida pela Fundação Yves Rocher que todos os anos distingue mulheres com projetos na área do ambiente, já entrou em contagem decrescente para conhecer a eco-cidadã do ano. O período de candidaturas encerra já no próximo dia 08 de outubro.

Esta é a 10.ª edição do Prémio que este ano traz novidades: em vez de uma passam agora ser três as distinções e, em vez de 10 mil euros, o donativo passa a ser de 18 mil euros: 10 mil para a primeira classificada, 5 mil para o segundo lugar, e 3 mil para a terceira mulher a ser distinguida.

Ser mulher, ter idade igual ou superior a 18 anos e possuir um projeto eco-empreendedor já implementado – seja de forma independente, através de uma estrutura sem fins lucrativos ou via entidades com objeto comercial -, são os requisitos para a inscrição no Prémio Terre de Femmes.

Todos os projetos a concurso devem ser submetidos para a morada da Yves Rocher Portugal (Rua do Castanhal, n.º 256, 4475-130 Gemunde – Maia), ou através do endereço de correio eletrónico [email protected], até ao próximo dia 08 de outubro.

“Em Portugal, o Terre de Femmes já fez a diferença na vida de 22 mulheres e queremos continuar a amplificar projetos e iniciativas de verdadeiras ‘super eco-cidadãs’, por isso apelamos a todas as empreendedoras que tenham projetos a favor do ambiente que nos façam chegar a sua história”, afirma Paula Cunha, porta-voz da Fundação Yves Rocher em Portugal.

As anteriores vencedores têm projetos distintos, que vão desde a reflorestação do território com árvores autóctones, a criação de roupa com desperdício, a limpeza de praias ou a transformação de garrafas de água em lâmpadas solares, mas têm algo em comum e salientam: “O Prémio Terre de Femmes deu visibilidade e o reconhecimento ao nosso trabalho, pelo que queremos inspirar mais mulheres e contribuir para um planeta melhor.”

Recorde-se que esta distinção tem como objetivo reforçar a liderança e contribuir para a autonomização das mulheres, dando visibilidade e apoiando financeiramente projetos de eco-empreendedoras e eco-cidadãs que trabalham todos os dias para uma pegada cada vez mais positiva.

→Consulte o regulamento aqui←

→Consulte a ficha de candidatura aqui←

Comente este artigo
Anterior Sessão de lançamento do "Manual de boas práticas na produção, processamento e utilização de insetos em alimentação animal" - 24 de setembro - Oeiras
Próximo Alltech impulsiona soluções “on farm” em Portugal com nova loja na Póvoa de Varzim

Artigos relacionados

Dossiers

CAP Defende um Novo Modelo de Contrato Social Para os Produtores Florestais

[Fonte: CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal]
Conferências “Gestão Florestal, Território e Riscos Naturais”
Lisboa, 28 de fevereiro de 2019: A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) realizou ontem, […]

Sugeridas

Plan-a-Farm quer estimular produção e venda de produtos biológicos

A startup nacional, sediada no MARL, lançou uma Campanha de Produtos Biológicos em todo o País para angariar produtores e comerciantes, estimulando assim a produção nacional. […]

Comunicados

Exportação de carne de suíno para a China

Foi recentemente assinada a nova versão do Protocolo que define os termos e condições para exportação de carne de suíno congelada de Portugal para a República Popular da China. […]