Symington junta-se à IWCA para descarbonizar o setor dos vinhos

Symington junta-se à IWCA para descarbonizar o setor dos vinhos

A Symington Family Estates juntou-se à International Wineries for Climate Action (IWCA), cujo compromisso é reduzir as emissões de carbono em 80% até 2045, com uma meta intermédia de 50% até 2030. A empresa familiar reforça assim o seu compromisso de sustentabilidade face à crise climática, através da implementação de medidas imediatas para a redução das suas emissões de carbono.

Para serem reconhecidos como membros de pleno direito da IWCA, os produtores têm de preencher vários requisitos, para além da redução das emissões totais, como garantir a produção de, pelo menos, 20% da sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis (excluindo a compra de energia renovável certificada).

As empresas devem também realizar um inventário de emissões de Gases de Efeito de Estufa (GEE), seguindo os requisitos do protocolo estabelecido pelo WBCSD (World Business Council for Sustainable Development) e WRI (World Resources Institute); têm de assegurar a sua verificação por entidade competente, de acordo com a norma ISO 14064; e devem apresentar uma redução de, no mínimo, 25% de emissões de CO2 por unidade de vinho produzida, usando o ano referência do inventário de emissões GEE.

“Todos os membros agora aderentes ao IWCA cumpriram um inventário base credível do protocolo GHG que abrange, como mínimo, os âmbitos um e dois e comprometeram-se a alcançar os restantes requisitos de modo a tornarem-se membros plenos da IWCA num prazo de cinco anos”, referem em comunicado.

“As alterações climáticas configuram um dos maiores riscos que a humanidade enfrenta. Precisamos de indivíduos, empresas e governos que respondam à altura a este desafio. Na Symington temos o compromisso de reduzir a nossa pegada de carbono e de trabalhar com os nossos parceiros para a redução das emissões na nossa cadeia de fornecimento”, refere Rob Symington, diretor associado da Symington Family Estates.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Portugal quer aumentar 10 vezes a economia do espaço e criar mil empregos até 2030
Próximo Casa do Douro vai ter eleições até Maio

Artigos relacionados

Últimas

Depois de Lisboa, 2.º Agri Innovation Summit realiza-se em França

O Segundo Agri Innovation Summit 2019 (AIS 2019) decorrerá em França, na Normandia entre os dias 25 e 26 de Junho de 2019. […]

Nacional

Autarca de Celorico de Basto quer embargar três barragens do Tâmega

Uma das zonas de Celorico de Basto que seria afectada caso avançasse a construção da barragem do Fridão

O presidente da Câmara de Celorico de Basto afirmou esta terça-feira que, […]

Últimas

Relatório: Utilização sustentável de produtos fitofarmacêuticos

Os produtos fitofarmacêuticos (PFF) são pesticidas utilizados para proteger culturas. O quadro da UE visa alcançar uma utilização sustentável dos […]