Sustentabilidade Económica dos Espaços Ordenados e Protegidos discutida nos Arcos

Sustentabilidade Económica dos Espaços Ordenados e Protegidos discutida nos Arcos

Terão lugar em Arcos de Valdevez nos próximos dias 13 e 14 de Abril as I Jornadas Internacionais sobre Sustentabilidade Económica dos Espaços Ordenados e Protegidos, tendo em consideração, em paralelo, a vocação cinegética do Parque Nacional Peneda-Gerês.

As Jornadas têm por objetivo analisar as alternativas à disposição dos responsáveis autárquicos para o reforço das bases económicas locais e regionais, particularmente as que estão associadas à gestão cientificamente sustentada da Paisagem e dos Ecossistemas, e também confirmar que os objetivos estratégicos da Conservação da Natureza e dos Habitats (em espaços naturais e protegidos ou fora deles) têm instrumentalmente a Caça como uma ferramenta de gestão essencial.

Por um lado, as exigências crescentes das populações quanto aos seus níveis de bem-estar obrigam os responsáveis políticos a uma permanente atenção a todos os fatores e recursos endógenos dos territórios – sobretudo os de baixa densidade, em particular os respetivos espaços ordenados e protegidos – suscetíveis de serem potenciados para acrescentarem valor às respetivas bases económicas.

Por outro lado, a atual presença de um importante efetivo (em crescimento constante) de Cabras monteses, provenientes de Espanha, no território de diversos Municípios que integram o Parque Nacional da Peneda Gerês, é um facto novo muito significativo para as populações envolvidas a ter em conta na gestão integrada do Parque e no robustecimento do Turismo ligado à Natureza, mas também no impacto na gestão futura dos grandes ungulados nos ecossistemas nacionais.

Participarão diversos intervenientes de Espanha e Portugal no âmbito da Conservação da Natureza, em particular os responsáveis pelo Parque Natural de Baixa Límia-Serra de Xurés, pelas Reservas Regionais de Caça de Las Batuecas (Salamanca) e Sierra Nevada (Granada) – referências da Conservação em Espanha, que narrarão a experiência consolidada de um modelo exemplar de gestão, de conservação e aproveitamento dos seus recursos, particularmente os cinegéticos -, pelo Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) e do ICNF, assim como as importantes organizações internacionais Conselho Internacional da Caça e da Conservação da Fauna (CIC) e Safari Clube Internacional (SCI).

Também o Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP, ER) – catalisador da transformação de recursos turísticos em produtos turísticos, por sua vez suscetíveis de integrarem as Marcas turísticas nacionais de excelência a promover internacionalmente – e diversos protagonistas locais e regionais, portugueses e espanhóis – universitários, deputados, Presidentes de Câmara e de Juntas de Freguesia, responsáveis por Baldios, ambientalistas, caçadores e suas associações, etc. – enriquecerão os debates pela sua profunda ligação aos territórios e às realidades locais e regionais

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior Proteção Civil regista 19 incêndios esta manhã
Próximo Governo disponibiliza 2 M€ para travar Xylella fastidiosa

Artigos relacionados

Últimas

GMO corn that tolerates temperature drops could help farmers protect crop yields

Around the world, each person eats an average of 70 pounds of the grain each year, with even more grown for animal feed and biofuel. And as the […]

Últimas

CANCELADO – Dia aberto do Grupo Operacional POLIMAX – 16 de março – Fundão

Vai-se realizar no próximo dia 16 de março, na Póvoa da Atalaia, Fundão, o dia aberto dedicado ao Grupo Operacional Polimax. Este GO tem como […]

Últimas

Choosing to stand together

Last summer I traveled to Northern Italy to visit several farms and our Syngenta office in Milan. Anyone who has made the trip by train from Basel […]