Sustentabilidade. Corticeira Amorim e cortiça ganham prémio europeu

Sustentabilidade. Corticeira Amorim e cortiça ganham prémio europeu

Capital Finance International destaca “atitude pioneira” da empresa e “empenho na conservação das florestas e sobreiros”

A Corticeira Amorim, líder mundial na transformação de cortiça, conquistou o “Best Raw Materials Sustainability – Europe 2020”, o prémio da revista inglesa Capital Finance International para as melhore práticas de sustentabilidade no que respeita à matéria-prima.

A justificar o galardão, a revista destaca “a atitude pioneira da empresa em termos de desenvolvimento sustentável” e o seu “empenho na conservação das florestas de sobreiros”, realçando, também a inovação externa e interna da corticeira para encontrar novos usos, utilizações e mercados para a cortiça, da rolha às viagens espaciais.

O júri valoriza, também, o equilíbrio entre práticas ambientais e rentabilidade da empresa, tendo por base um matéria prima natural e reutilizável, extraída ciclicamente sem comprometer as árvores, assim como o papel do sobreiro e do seu ecossistema na regulação do clima, sem esquecer que por cada tonelada de cortiça produzida o montado pode sequestrar até 73 toneladas de CO2.

Para António Rios Amorim, presidente da empresa, esta distinção marca “o reconhecimento internacional do compromisso estratégico assumido de forma integral pela Corticeira Amorim no âmbito do Desenvolvimento Sustentável. Especialmente no que concerne à defesa do montado de sobro e da cortiça”. “Trabalhamos uma matéria-prima-única e acreditamos que resposta aos desafios da sociedade atual, beneficiando as pessoas, o planeta e o crescimento sustentado das organizações”, acrescenta.

Fundada em 1870 e presente em mais de 100 mercados, num total de 27 mil clientes, a Corticeira Amorim emprega 4.440 pessoas e fechou 2019 com vendas de 781 milhões de euros, 93% das quais fora de Portugal..

O artigo foi publicado originalmente em Expresso.

Comente este artigo
Anterior Federação Agrícola dos Açores lamenta que a antecipação de 50% das medidas do desenvolvimento rural ocorridas no continente não se tenham estendido à região
Próximo Saiba Mais: Espécies Invasoras - Florestas.pt

Artigos relacionados

Últimas

Estação de Avisos de Entre Douro e Minho alerta para míldio e podridão cinzenta e negra na vinha

A Estação de Avisos de Entre Douro e Minho recomenda medidas preventivas contra o míldio, oídio, podridão cinzenta e podridão negra na vinha. […]

Últimas

Diretiva que prevê mais meios de combate a incêndios para este ano é hoje aprovada

A reunião que aprova a diretiva operacional nacional que estabelece o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) de 2020 vai decorrer hoje à […]

Últimas

Faça Chuva Faça Sol – T.3 Ep.19

Fomos perceber o que esteve na origem da marca “Cereja do Fundão” criada há mais de quinze anos pela autarquia local e que se transformou […]