Super Bock: pioneira a investir na produção nacional de cevada dística

Super Bock: pioneira a investir na produção nacional de cevada dística

No Dia Internacional da Cerveja, marca presta tributo à categoria em nova campanha

O facto de Super Bock ter sido a primeira marca de cerveja a confiar e a investir em cevada nacional deu o mote para uma nova campanha de comunicação que estreia hoje, coincidindo com o Dia Internacional da Cerveja. Celebra a mestria, a arte e a autenticidade com que a marca produz uma das bebidas mais apreciadas em Portugal e no mundo.

Tal como a efeméride, que tem como objetivo mostrar a união entre todos os que estão ligados a este universo e apreciam a melhor experiência cervejeira, também esta campanha digital presta uma homenagem à origem da Super Bock – nomeadamente aos agricultores que semeiam e colhem a cevada dística usada na sua produção – até a quem a saboreia – os consumidores, em diferentes momentos de convívio.

Por isso, é uma campanha composta por vários “ingredientes” (conteúdos) que vão sendo desvendados, de forma faseada, nas redes sociais da Super Bock, em Facebook e Instagram. Já hoje fica disponível o primeiro vídeo com o testemunho de um dos agricultores com os quais a Super Bock desenvolve parcerias para obter a melhor cerveja.

Também serão reveladas, ou recordadas, algumas curiosidades como o nascimento da Maltibérica nos anos 90, o primeiro projeto a promover uma fileira da cevada dística para malte em Portugal e a apostar no potencial dos agricultores portugueses; ou o lançamento, em 2006, da Super Bock Mini, que marcou a história do mercado cervejeiro em Portugal, já que foi a primeira cerveja a ser produzida com malte proveniente de cevada 100% nacional, das regiões do Alentejo e Ribatejo.

Até hoje, a Super Bock mantém as parcerias com a Maltibérica, com agricultores nacionais e diversas entidades científicas, no sentido de continuar a desenvolver o projeto de estímulo e incentivo à produção de cevada dística em Portugal. O objetivo é incluir mais matéria-prima nacional, nomeadamente cevada exclusivamente portuguesa, no fabrico das suas cervejas e ajudar ao desenvolvimento social e económico.

Comente este artigo
Anterior Julho de 2020 foi o mais quente dos últimos 90 anos (desde 1931).
Próximo Uma vida ensarilhada de revolta e sofrimento de quem o governo se recusa a satisfazer reclamações

Artigos relacionados

Nacional

Nove milhões de euros para seis cientistas portugueses

Seis cientistas portugueses receberam nove milhões de euros em financiamento europeu para realizar projetos. Entre os beneficiados estão dois cientistas a atuar em Portugal, […]

Nacional

Espanha: Agricultores de Valência fazem manifestação pelos baixos preços das uvas

Os agricultores espanhóis da região de Valência estão preocupados com os baixos preços da uva. Por isso convocaram uma manifestação, para o próximo dia 5 de Setembro, […]

Últimas

Encontro de Cooperativas Olivícolas – 12 de Janeiro 2018 – Macedo de Cavaleiros

A Fenazeites – Federação Nacional das Cooperativas Agrícolas de Olivicultores, associada da CONFAGRI, realiza no próximo dia 12 de Janeiro, um encontro com as Cooperativas Olivícolas em Trás-os-Montes para discutir o futuro da PAC pós 2020 e suas implicações num setor que gera cerca de 30 milhões de euros/ano para a economia portuguesa. […]