Julho de 2020 foi o mais quente dos últimos 90 anos (desde 1931).

Julho de 2020 foi o mais quente dos últimos 90 anos (desde 1931).

O valor médio da temperatura média do ar, 25.08 °C, foi muito superior ao normal, +2.91 °C (Figura 1).

O valor médio da temperatura máxima do ar, 33.34 °C, foi o mais alto desde 1931, com uma anomalia de +4.61°C. O valor médio da temperatura mínima do ar, 16.83 °C, com uma anomalia de +1.21°C foi o 5º mais alto desde 1931.

Durante o mês os valores de temperatura (média e máxima) do ar foram quase sempre superiores ao normal, destacando-se os dias 05 a 07, 16 e 17 com um valor médio da temperatura máxima do ar no continente superior a 35 °C. Também a temperatura mínima do ar foi quase sempre superior ao valor normal mensal, destacando-se o dia 17, com um valor médio da temperatura mínima no continente próximo de 20 °C.

Durante o mês ocorreram 3 períodos com onda de calor: 4 a 13 que abrangeu as regiões do interior Norte e Centro; 9 a 18 nas regiões do interior Norte, Centro e Sul; 25 a 31 em especial no interior Norte.

De referir que este mês de julho extremamente quente contribuiu para que o período de janeiro a julho de 2020 fosse o mais quente dos últimos 90 anos. Os 3 períodos janeiro- julho mais quentes:

  • janeiro- julho 2020: temperatura média, 15.96 °C, + 1.51 °C/normal
  • janeiro- julho 2017: temperatura média, 15.90 °C, + 1.44 °C/normal
  • janeiro- julho 1997: temperatura média, 15.77 °C, + 1.31 °C/normal

O valor médio da quantidade de precipitação em julho, 4.0 mm, corresponde a 30 % do valor normal.
Durante o mês verificaram-se condições de instabilidade atmosférica em alguns locais do Centro e Sul do território que originaram a ocorrência de aguaceiros, que foram localmente fortes, por vezes de granizo e acompanhados de trovoada

Verificou-se um aumento da área em seca meteorológica no território do continente, sendo de realçar as regiões do Baixo Alentejo e Algarve com um aumento de intensidade (classe de seca moderada, pontualmente severa). A distribuição percentual por classes do índice PDSI no território é a seguinte:
8.4 % normal, 71.4 % seca fraca, 19.9 % seca moderada e 0.3 % seca severa.

Figura 1 – Anomalias da temperatura média do ar no mês de julho, em Portugal continental, em relação aos valores médios no período 1971-2000
Comente este artigo
Anterior Oferta de emprego - Engenheiro Agrónomo - Albufeira ou Lagoa
Próximo Super Bock: pioneira a investir na produção nacional de cevada dística

Artigos relacionados

Últimas

PDR2020: Restabelecimento do Potencial Produtivo – tempestades Daniel, Elsa e Fabien

Alarga e retifica algumas inexatidões no anexo do Despacho n.º 1117 -B/2020, de 23 de janeiro (15º Concurso da Operaçãp 6.2.2), que apoia a […]

Comunicados

173 mil euros para valorização do Parque Natural do Tejo Internacional

O Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Ação Climática irá apoiar, em cerca de 173 mil euros, cinco projetos (com conclusão até 2021) considerados essenciais na valorização […]

Nacional

Reverter o efeito dominó da nossa destruição da natureza – Inger Andersen

Diretora-executiva do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente […]