Sogrape às compras no Reino Unido

Sogrape às compras no Reino Unido

A Sogrape, na sequência da parceria estratégica iniciada em 2017, acaba de adquirir uma posição maioritária na Liberty Wines, uma das mais importantes e reconhecidas empresas de distribuição de vinho no Reino Unido.

Este passo, diz o maior produtor de vinhos português, “simboliza mais um ato de coragem que, em época de incerteza provocada pelo Brexit, investe no mercado com uma visão de longo prazo para reforçar a sua posição competitiva”.

No contexto de uma estratégia de criação de valor para as suas marcas, a Sogrape assume, assim, o controlo da empresa eleita este ano, pela segunda vez consecutiva, “Wine Merchant of the Year” (Distribuidora do Ano) pelo International Wine Challenge.

David Gleave, fundador da empresa em 1997, Master of Wine e referência internacional no setor vitivinícola, mantém-se como acionista e diretor-geral da Liberty Wines. No âmbito desta movimentação na estrutura social nasce ainda uma nova parceria com a casa de Champagnes Piper-Heidsieck e Charles Heidsieck, que se associa à Sogrape e passa também a integrar a distribuidora inglesa com uma posição minoritária.

“O reforço desta aliança com a Liberty Wines irá permitir à Sogrape beneficiar das fortes competências da distribuidora inglesa para conquistar maior visibilidade e representação para os nossos vinhos naquele que é atualmente um mercado chave para o grupo e que, com este passo, assume nova relevância”, afirma Fernando da Cunha Guedes, presidente da Sogrape.

Os resultados conquistados ao longo dos últimos dois anos revelam que o portfolio da Sogrape cresceu 30% no Reino Unido, e que as vendas de marcas como Casa Ferreirinha, Herdade do Peso, Quinta dos Carvalhais e Azevedo duplicaram naquele mercado, sobretudo resultado da forte experiência da distribuidora no premium on-trade.

Para Fernando da Cunha Guedes, “este reforço de capital representa uma operação histórica para a Sogrape, já que em causa está uma aquisição de negócio numa empresa que tem crescido todos os anos, com um volume de negócios na ordem dos 85 milhões de euros, uma equipa de 170 pessoas em que mais de 90% tem formação em vinho, com um serviço de excelência ao cliente – e são mais de 2.000 –, um portfolio de marcas que cobre as mais importantes origens e onde os melhores produtores e marcas estão representados”.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Novo estudo sobre a PAC e as alterações climáticas
Próximo Cadastro Simplificado vai ser alargado a todo o território nacional

Artigos relacionados

Nacional

Portugal “nos primeiros lugares” na execução de fundos comunitários

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, diz que Portugal está “nos primeiros lugares” na execução dos fundos comunitários e mostrou-se “muito perplexo” com críticas da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP). […]

Dossiers

Floresta: “Vamos propor uma lei que permita intervir, independentemente de quem for o proprietário”

A população rural, que nos anos 60 do século XX representava 60% do total, reduziu-se para 5% na actualidade. […]

Últimas

Contagem decrescente para o encerramento de candidaturas ao Prémio Ecotrophelia Portugal 2018

Equipas de estudantes do Ensino Superior têm até ao dia 13 de abril para submeterem online as suas candidaturas de produtos alimentares eco-inovadores, […]