São cada vez mais os que chegam a Odemira para trabalhar na agricultura

São cada vez mais os que chegam a Odemira para trabalhar na agricultura

Vêm sobretudo do Nepal, Índia, Bulgária e Tailândia. Autarcas e população mostram-se preocupados com este crescimento, empresas descartam alarmismos. O governo responde com uma resolução de Conselho de Ministros que está a gerar polémica.

Lei aqui a reportagem de Pedro Filipe Silva.

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Comente este artigo
Anterior Smurfit Kappa apresenta nova gama de embalagem sustentável para bebidas
Próximo Candidaturas abertas para a Academia do Centro de Frutologia Compal

Artigos relacionados

Formações

Curso de Iniciação à Prova de Azeites – 2 de Dezembro 2017 – Mirandela

No âmbito do XIII Festival de Sabores do Azeite Novo, a APPITAD – Associação de Produtores em Protecção Integrada de Trás-os-Montes e Alto Douro e a Escola Superior Agrária de Bragança em colaboração com a Câmara Municipal de Mirandela, […]

Nacional

Família Serrano Mira lança os seus primeiros vinhos verdes

O ano de 2018 marcou o investimento dos irmãos Carlos e Luís Serrano Mira fora do Alentejo, berço da família, e onde possuem 350 hectares de vinha própria – […]

Dossiers

A new way of working for the future of farming

The future common agricultural policy (CAP) puts forward a modernised and simplified approach to enable EU agriculture to meet the ever-evolving […]