Resultados do XIII Concurso de Vinhos do Algarve

Resultados do XIII Concurso de Vinhos do Algarve

O Vinho Branco Regional Algarve, DONA NIZA ARINTO 2019 do produtor Obserpolis, Unipessoal, Lda foi o grande vencedor do XIII Concurso dos Vinhos do Algarve, que decorreu no passado dia 6 de maio, no Convento de S. José, em Lagoa.

Destaca-se o facto de, pela primeira vez, ser um Vinho Branco, o grande vencedor do Concurso dos Vinhos do Algarve.

Sendo um concurso oficial, o número de medalhas está limitado a 30% dos vinhos inscritos. Desta forma, foram medalhados 42 vinhos: 28 medalhas de Prata, 15 medalhas de Ouro e, o grande vencedor, Dona Niza Arinto 2019, agraciado com a Grande Medalha de Ouro.

Refira-se ainda que a maioria dos vinhos em concurso não medalhados tiveram uma pontuação enquadrada na “Medalha de Prata” (igual ou superior a 82 pontos), o que traduz a evolução qualitativa dos vinhos do Algarve.

A casta autóctone do Algarve, a Negra-Mole teve destaque no concurso, com uma série destacada para a casta do Algarve, conseguindo excelentes resultados: 3 Medalhas de Ouro: 2 tintos e 1 rosé Negra Mole.

Foram provados 135 Vinhos do Algarve, entre brancos, rosés e tintos de excelente qualidade de 32 produtores, o que traduz um aumento de 20% no número de vinhos inscritos, e de aproximadamente 30% no número de produtores participantes, em comparação à última edição.

Os jurados destacaram a excelente organização do XIII Concurso dos Vinhos do Algarve e a evolução significativa da qualidade dos Vinhos do Algarve.

O Concurso de Vinhos do Algarve tem por objetivo a atribuição de distinções aos vinhos engarrafados do Algarve. Pretende-se estimular a produção de vinhos de qualidade, bem como promover os melhores vinhos produzidos na Região do Algarve.

A CVA agradece a colaboração do Município de Lagoa e da Associação dos Municípios Portugueses do Vinho, bem como aos 25 jurados e produtores.

Comente este artigo
Anterior Desafios da Agricultura para além da PAC - Opinião de António Serrano
Próximo Gestão da vegetação e prevenção de incêndios: já aprendemos o suficiente?

Artigos relacionados

Dossiers

Sobreiro – símbolo nacional… e depois?

Passados 10 anos da ascensão do sobreiro a Árvore Nacional, que consequências teve esta decisão? […]

Nacional

Incêndios. Suspeito de atear fogo florestal em Abrantes preso preventivamente

Em comunicado, a Procuradoria da Comarca de Santarém afirma que a medida de coação – a mais gravosa – foi aplicada na tarde de terça-feira, […]

Últimas

Incêndios: Governo prevê “arrendamento forçado das terras” caso proprietários não colaborem

Os incêndios que ultrapassem a dimensão de 500 hectares vão resultar num plano de recuperação das áreas ardidas, prevendo-se que o Estado proceda […]