“Registo do Alho da Graciosa como IGP vai aumentar notoriedade e trazer benefícios aos agricultores”

“Registo do Alho da Graciosa como IGP vai aumentar notoriedade e trazer benefícios aos agricultores”

“A classificação do Alho da Graciosa insere-se na estratégia regional de valorização, de reforço da notoriedade das nossas produções locais e aumento do rendimento dos produtores”, salientou João Ponte, em declarações no Nordeste, à margem de uma visita à obra de construção de reservatórios de água para a agricultura.

O Instituto de Alimentação e Mercados Agrícolas (IAMA) publicou  em Jornal Oficial o pedido de registo do Alho da Graciosa IGP para a fase de consulta pública, que decorrerá durante 30 dias, sendo que, findo o prazo e não havendo oposição, o pedido de registo seguirá para a Comissão Europeia, através da Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural.

Para o governante, a denominação IGP pode constituir uma proteção importante para a cultura do alho, trazer mais valias aos produtores, melhorando o seu rendimento, promovendo novas oportunidades de negócio e contribuindo para o crescimento e modernização da economia da ilha.

“O regime de certificação da União Europeia constitui por si só uma garantia e uma marca de qualidade que os nossos produtos agrícolas devem ambicionar, pelo que tal acarreta de notoriedade e valorização junto dos mercados e dos consumidores”, frisou, citado em nota.

O Secretário Regional considerou que a Graciosa tem excelentes condições naturais para a produção de alho, bem como infraestruturas modernas e capazes de responder ao crescimento da produção, como é o caso da nova Adega Cooperativa, além de um apoio técnico preparado para ajudar a valorizar ainda mais uma produção tradicional e emblemática.

Nesta ilha, com cerca de uma dezena de produtores, existe uma área aproximada de sete hectares dedicada à cultura do alho, com uma produção de cerca de 25 toneladas anuais.

Continue a ler este artigo no Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Títulos de utilização dos recursos hídricos
Próximo AlgaEnergy participou ativamente na Cimeira do Clima da COP25

Artigos relacionados

Eventos

As Novas Regras de Reconhecimento de Organizações de Produtores e Associações CONFAGRI reúne especialistas para esclarecer todo o processo – 19 de dezembro – Lisboa

A CONFAGRI vai realizar, no próximo dia 19 de Dezembro, pelas 13h45, na sua Sede, no Palácio de Benagazil, em Lisboa […]

Nacional

Três anos depois, o Alvarinho está bem e recomenda-se

[Fonte: Público]
Há três anos, a região de Monção e Melgaço estava em polvorosa: queriam autorizar a produção de Alvarinho no resto da região dos Vinhos Verdes. […]

Nacional

Invasoras ameaçam produção agrícola na América Latina

A América Latina possui 57 milhões de hectares
cultivados com soja, milho e trigo, entre outras grandes culturas, sendo
apontada pela FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e
Alimentação) como celeiro do mundo. […]