Reciclagem do lixo orgânico é a nova prioridade no Grande Porto

Reciclagem do lixo orgânico é a nova prioridade no Grande Porto

Dentro de quatro anos, a recolha seletiva porta-a-porta será obrigatória em todo o país. Projeto da LIPOR abrange cinco concelhos. Em 2019, foram valorizadas 58 mil toneladas de resíduos orgânicos, vendidos depois a pequenos e grandes produtores agrícolas.

A partir de 1 de janeiro de 2024, vai ser obrigatória a recolha seletiva porta-a-porta, incluindo dos resíduos orgânicos. Depois do azul, amarelo e verde, chega agora o contentor castanho, num projeto-piloto da LIPOR, o Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto que neste momento já abrange oito mil habitações. No ano passado, mais de 58 mil toneladas de resíduos orgânicos chegaram à central de valorização orgânica da empresa, representando 10,7% do global de entradas de resíduos provenientes da separação de lixo. A grande aposta dos municípios passa agora pela reciclagem do lixo orgânico, ou seja, dos restos de comida, que depois de tratados são vendidos como fertilizantes para a agricultura.

A funcionar desde 2005, a central, epicentro da LIPOR, está preparada para receber anualmente 60 mil toneladas de biorresíduos. O lixo chega de inúmeros circuitos. Da restauração aos grandes produtores, como o Mercado Abastecedor do Porto, até aos cemitérios. “Temos circuitos de recolha de material de cemitério, flores e verdes provenientes das podas e jardins”, explica Júlia Oliveira, responsável pela supervisão de contrato de exploração da central de valorização orgânica.

O artigo foi publicado originalmente em Jornal de Notícias.

Comente este artigo
Anterior Vantagens da pecuária extensiva na criação animal
Próximo Roseiras na Vinha

Artigos relacionados

Últimas

APED aposta na cooperação com fileira da batata

A APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição e a Porbatata – Associação da Batata de Portugal juntam esforços para a promoção do consumo de batata nacional com vista à valorização deste produto junto do consumidor, […]

Eventos

Reestruturação da vinha na Região do Minho e o Programa Vitis – 15 de novembro – Minho

A Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, com o apoio da CVRVV, vai promover sessões públicas de esclarecimento relacionadas com a Reestruturação da Vinha na Região do Minho e o Programa VITIS, […]

Últimas

ANCOSE identifica necessidades mais urgentes para os Agricultores da zona de Oliveira do Hospital

Após as recolhas de fim-de-semana, comunicamos que necessitamos do seguinte material:

  […]