PSD leva Lorenzo ao Parlamento Europeu

PSD leva Lorenzo ao Parlamento Europeu

Marcelo visitou este domingo o Porto das Lajes, que foi destruído pela passagem do furacão Lorenzo, em Velas, Ilha das Flores

Os eurodeputados do PSD vão pedir na segunda-feira que o Parlamento Europeu inclua na sessão plenária desta semana, em Estrasburgo, um debate sobre os prejuízos causados pelo furacão Lorenzo nos Açores.

O pedido será feito em conjunto com os deputados espanhóis do Partido Popular Europeu (PPE), família política em que se insere o PSD, que pretendem ver debatidos igualmente os prejuízos causados pelas cheias no sul de Espanha.

Numa nota de imprensa, o grupo parlamentar do PSD no Parlamento Europeu informa que a votação sobre a realização deste debate será feita na abertura dos trabalhos da sessão plenária de segunda-feira, pelas 17h.

O pedido do PSD é conhecido no dia em que o Presidente da República se deslocou às ilhas açorianas do Faial e das Flores, para visitar zonas afectadas pela passagem deste furacão, que atingiu o arquipélago no passado dia 2 de Outubro. Marcelo Rebelo de Sousa ficou “muito impressionado” pela destruição “massiva” provocada pelo fenómeno meteorológico.

De acordo com a nota de imprensa dos sociais-democratas, o eurodeputado José Manuel Fernandes, coordenador do PPE na Comissão dos Orçamentos, vai apelar à Comissão Europeia para “verificar a possibilidade de mobilização do Fundo de Solidariedade e apoiar uma eventual reprogramação dos fundos dos Açores para se fazer face aos enormes prejuízos”.

O chefe da delegação do PSD e vice-presidente do PPE, Paulo Rangel, considera que, “dada a gravidade dos efeitos do furacão nos Açores, seria incompreensível que o Parlamento Europeu não se debruçasse sobre a situação”.

“Os açorianos merecem e precisam da nossa solidariedade e sabem que podem contar com o PSD”, refere Rangel, no mesmo comunicado.

A passagem do furacão Lorenzo pelos Açores, na madrugada e manhã de dia 2 de Outubro, provocou mais de 250 ocorrências e obrigou ao realojamento de 53 pessoas, causando prejuízos de cerca de 330 milhões de euros, de acordo com o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro.

Segundo as autoridades locais, os prejuízos foram causados “em várias áreas como infra-estruturas portuárias e de apoio a actividade portuária, rede viária, equipamentos públicos, na habitação, nas pescas, na agricultura e no sector empresarial privado”.

O governante declarou que a situação do Porto das Lajes das Flores “assume maior gravidade, tendo em conta o grau de destruição completa que se verificou”, estimando-se que o prejuízo registado “possa ascender a mais de 190 milhões de euros”.

O governo açoriano já pediu ajuda financeira ao Estado devido à passagem do furacão Lorenzo e a activação do Fundo de Solidariedade da União Europeia com vista a um apoio correspondente a 2,5% dos prejuízos.

Em conferência de imprensa na segunda-feira, o socialista Vasco Cordeiro disse ter já enviado uma carta ao primeiro-ministro com estas solicitações, e informou que António Costa agendou uma reunião para segunda-feira.

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior “A agricultura extensiva é a resposta para o desenvolvimento do Alentejo e do país diz Catarina Martins na visita
Próximo Açores: Marcelo “muito impressionado” pela destruição “massiva” do “Lorenzo”

Artigos relacionados

Últimas

Veterinários angariam 6.244 euros para apoiar pastor que perdeu 68 cabras

A Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) angariou 6.244 euros para apoiar o pastor Dario Gonçalves, de Arcos de Valdevez, que na sexta-feira ficou sem 68 cabras de raça bravia […]

Notícias florestas

Incêndios: Norte com programas de reordenamento e gestão de paisagem para prevenir fogos

Nove concelhos da região Norte serão abrangidos por programas de intervenção na paisagem para gerar valor e proteger áreas vulneráveis de grandes incêndios, cujo montante do investimento […]

Últimas

Transição da presidência do Conselho Europeu em curso

Hoje, 17 de Dezembro, teve lugar uma reunião por videoconferência entre a ministra da Agricultura de Portugal, Maria do Céu Antunes, […]