PSD/Açores quer ouvir Governo Regional na Comissão de Economia sobre a fileira do leite

PSD/Açores quer ouvir Governo Regional na Comissão de Economia sobre a fileira do leite

O PSD/Açores requereu a audição do secretário regional da Agricultura na Comissão de Economia do parlamento regional sobre a reestruturação do setor leiteiro e rendimento dos produtores, foi anunciado em nota de imprensa.

Para o parlamentar social democrata António Almeida, tendo em consideração o impacto social e económico da produção de leite nos Açores, a Assembleia Legislativa Regional deve “recrutar a informação técnica, económica e financeira atualizada, de modo a desenvolver iniciativas com vista à resolução dos problemas e das preocupações da fileira da produção de leite e lacticínios dos Açores”.

António Almeida referiu que o grupo parlamentar do PSD/Açores “tem manifestado, por diversas vezes, uma grande preocupação com a perda de rendimento dos agricultores e, de forma especial, dos produtores de leite” da região.

A 11 de abril, na sessão plenária do parlamento regional, na Horta, no âmbito de um debate sobre a situação do preço do leite nos Açores, motivado por uma iniciativa do deputado da bancada social-democrata António Almeida, o deputado considerou que a lavoura dos Açores “está ligada às máquinas” e que o Governo Regional “está à procura dos meios para fazer o diagnóstico, quando devia ter feito a prevenção da doença”.

Para António Almeida, o setor leiteiro dos Açores “não precisa de uma atenção reativa face aos acontecimentos, mas sim uma atenção preventiva evitando as consequências danosas que deixam os produtores de leite impotentes”.

Na mesma sessão plenária, o secretário regional da Agricultura, João Ponte, anunciou um conjunto de medidas para a fileira do leite nos Açores, entre as quais alterações ao programa comunitário POSEI, em 2020, que visam desincentivar a produção.

João Ponte referiu que vão ser contemplados no Programa de Opções Específicas para o Afastamento e a Insularidade nas Regiões Ultraperiféricas (RUP) “novos critérios no âmbito das ajudas que desincentivem a produção intensiva” ou “permitam, em determinadas condições, a reconversão das explorações” da produção do leite para o sector da carne.

Nos Açores, a Unileite anunciou uma descida de um cêntimo no preço do leite à produção na ilha de São Miguel, a par de multas por excesso de produção, tendo o mesmo cenário tido lugar também na ilha Terceira, através da única indústria local.

O grupo Bel também anunciou hoje que a partir de 01 de maio vai igualmente descer o preço do leite à produção em 1 cêntimo.

Continue a ler este artigo no Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Azeites da CAMB recebem duas medalhas de prata no Olive Japan 2019
Próximo BE reclama aumento de apoios da UE para os Açores

Artigos relacionados

Dossiers

Atualização da zona demarcada para Trioza erytreae – Psila Africana dos Citrinos – 10 de março de 2021

A DGAV procedeu à publicação do Despacho n.º 09/G/2021, de 10 de março, relativo à atualização da Zona Demarcada para Trioza erytreae, dando cumprimento ao estabelecido no n.º […]

Notícias apoios

Agricultores afetados pela seca podem reportar situação até 15 de maio

A Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro divulgou um aviso em que defende que, face às atuais condições climatéricas verificadas no país, […]

Últimas

Estudo aborda paisagens, património e governação territorial dos sistemas agroalimentares em Espanha

A revista “Estudios Geográficos”, do Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), editada pelo Instituto de Economía, Geografía y Demografía, publicou uma edição especial com o tema “Paisagens, […]