Protocolos visam melhorar aproveitamento hidroagrícola no concelho de Torres Vedras

Protocolos visam melhorar aproveitamento hidroagrícola no concelho de Torres Vedras

A 25 de Junho, em Torres Vedras, na Agência Investir Torres Vedras, foram assinados dois protocolos de colaboração entre a Câmara Municipal de Torres Vedras, a Alcabrirega – Associação de Rega do Vale do Alcabrichel, a Sizanrega – Associação de Rega do Vale do Sizandro, a Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo e a Águas do Tejo Atlântico. Segundo um comunicado da edilidade, estes protocolos contituem «mais um passo para a melhoria do aproveitamento das águas das bacias hidrográficas do concelho de Torres Vedras para fins agrícolas» e neles é instituída «a criação de gabinetes de missão e de comissões de acompanhamento que desenvolverão trabalho com o referido objectivo».

Os protocolos «prevêem a realização de estudos para o desenvolvimento de uma solução técnica para a construção das infraestruturas adequadas à promoção de um regime de utilização comum do uso de recursos hídricos para rega», refere o comunicado. Também se indica que, «consequentemente, o aproveitamento hidroagrícola das bacias hidrográficas dos rios Sizandro e Alcabrichel será formalizado junto do Ministério da Agricultura».

O comunicado explica que «as estratégias de adaptação às alterações climáticas, o uso eficiente dos recursos e a economia circular são os vectores orientadores dos diversos estudos técnicos protocolados, que culminarão com a apresentação de candidaturas ao Programa Nacional de Regadios». O Município de Torres Vedras afirma que, com esta iniciativa, pretende «dar resposta às preocupações que as mencionadas associações regantes têm, de resto, vindo a manifestar, nomeadamente no que se refere à insuficiente retenção hídrica no período de maior exigência das culturas, sendo que, há cerca de 10 anos, as mesmas constroem anualmente pequenos açudes que segundo elas “são manifestamente insuficientes e mal dimensionados”».

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas, Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Açores: Certificação da Carne Ramo Grande DOP avança para a fase de consulta pública
Próximo ViniPortugal lança academia online de formação em vinhos

Artigos relacionados

Últimas

Millennium bcp assina acordos com AIP e CAP para linhas de 120 ME e 100ME

O banco Millennium bcp anunciou hoje que assinou dois acordos, um com a Associação Industrial Portuguesa (AIP) e outro com a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), que […]

Últimas

Folha Informativa da RRN “PEI-AGRI” Nº48 Dezembro 2020

A Rede Rural Nacional publicou a mais recente Folha Informativa “PEI-AGRI” com o nº 48, do mês de dezembro, com divulgação de notícias, […]

Nacional

Que serviços de ecossistema se pretende remunerar? – Ricardo Vicente

Muitas explorações agrícolas e florestais estão hoje a atravessar dificuldades imensas, devido à total ausência de regulamentação do mercado de bens alimentares e agroflorestais. […]