Proteção Civil alerta para aumento do risco de incêndios rurais nos próximos dias

Proteção Civil alerta para aumento do risco de incêndios rurais nos próximos dias

A Proteção Civil alertou esta segunda-feira para o aumento do risco de incêndios rurais, em especial nas regiões do sul e do interior norte e centro, devido ao vento e subida da temperatura previstos para os próximos dias.

Num aviso à população, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) dá conta de um “aumento das condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais”, em especial nas regiões do Sul e do interior centro e norte.

Segundo a ANEPC, que cita o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se para os próximos dias uma intensificação gradual do vento e uma subida da temperatura máxima, com maior incidência na região Sul e no Vale do Tejo.

Para os próximos dias está prevista uma humidade relativa do ar entre 15% e 30%, em especial no interior, subida gradual da temperatura máxima e noites tropicais, bem como vento a soprar até 30 quilómetros por hora a partir da tarde e até 40 quilómetros nas terras altas.

“Este cenário meteorológico irá traduzir-se num aumento do índice de risco de incêndio”, refere a ANEPC.

Fonte da Proteção Civil avançou à Lusa que o distrito de Santarém vai passar, a partir da meia-noite de terça-feira e até à meia-noite de quarta-feira, para estado de alerta especial laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, devido ao perigo de incêndio rural.

Os distritos de Aveiro, Braga, Bragança Coimbra, Leiria, Lisboa, Porto, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu, vão estar, no mesmo período, em estado de alerta especial amarelo.

No comunicado, a ANEPC recorda que, até 30 de setembro, é proibido fazer queimas e queimadas, utilizar fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural, fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais, lançar balões de mecha a

Continue a ler este artigo no Jornal de Notícias.

Comente este artigo
Anterior Política agrícola comum - avaliação do impacto da PAC nos habitats, na paisagem e na biodiversidade
Próximo Cerca de uma centena de concelhos de 14 distritos em risco máximo de incêndio

Artigos relacionados

Últimas

Promoção conjunta de frutas, legumes e flores faz duplicar exportações

Desde a criação da Portugal Fresh – Associação para a Promoção de Frutas, Legumes e Flores de Portugal que as vendas nos mercados internacionais […]

Nacional

«A laranja do Algarve alavanca a exportação de outros hortofrutícolas nacionais»

Há dois anos à frente da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, Pedro Valadas Monteiro fala da situação actual da fileira dos citrinos naquela que é a região de excelência da produção nacional. […]

Últimas

Ofertas de emprego – Técnicos Comerciais – Engenheiros Agrónomos ou Zootécnicos – Norte e Centro

A MATOSMIX, empresa de referência no setor agroindustrial, na produção e comercialização de alimentos compostos para animais, sedeada a norte de Portugal, com mais de duas […]