Proposta de Orçamento do Estado 2021: Agricultura e Florestas

Proposta de Orçamento do Estado 2021: Agricultura e Florestas

Agricultura

  • Potencia uma execução do PDR2020 que conduzirá à sua execução integral até 2023
  • Manutenção dos apoios agroambientais de forma a permitir a transição entre os dois quadros de programação:
  • Apoio ao regadio eficiente e sustentável, nomeadamente porque
    • Permite iniciar a execução do parque fotovoltaico de Alqueva que irá produzir mais de metade do consumo atual do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA) – valor do projeto a executar em 2020: 23M€.
    • Permite a execução do Programa Nacional Regadios (PNRegadios), nomeadamente o alargamento do regadio Alqueva– valor dos projetos a executar em 2021: 111M€
      Este investimento dará um contributo decisivo para a execução do PNRegadios, que em situação de cruzeiro, conduzirá a:

      • Um acréscimo de valor acrescentado bruto de 280 M€/ano;
      • Um acréscimo na receita fiscal de 51 M€/ano (na agroindústria e outras atividades a montante e a jusante da atividade agrícola).
      • Um aumento do saldo externo em 73 M€/ano.
      • Uma criação líquida de 10 550 empregos permanentes.
  • Permite desenvolver os processos com vista à internacionalização dos operadores económicos do sector agroindustrial, através da negociação de acordos bilaterais de âmbito sanitário e fitossanitário e da disponibilização de informação aos operadores económicos.
  • Permite a valorização da agricultura familiar: Majoração dos subsídios relativos à utilização de gasóleo colorido e marcado.

Florestas

  • Florestgal: O Governo tomará as medidas necessárias para imprimir à Florestgal, S.A. um papel fulcral na gestão das florestas, através do aprofundamento do seu objeto social na gestão de imóveis rústicos e mistos que se revistam de particular relevância para a prevenção de fogos florestais.
  • Reforço de verba e de meios humanos para os animais de companhia: O Governo compromete-se a transferir para a administração local a verba de 5,05 M€, para investimento nos centros de recolha oficial e no apoio para melhoria das instalações das associações zoófilas legalmente constituídas. Irão também ser reforçados os meios humanos do ICNF afetos a esta área.
  • Fusão dos Fundos da área do Ambiente: Proposta de fusão do Fundo Florestal Permanente, do Fundo de Apoio à Inovação, do Fundo de Eficiência Energética e do Fundo para a Sustentabilidade Sistémica do Setor Energético no Fundo Ambiental, por forma a dar cumprimento do Programa do XXII Governo Constitucional.

Documentação Oficial

Comente este artigo
Anterior Castro Marim investe em sistemas de rega mais eficientes e combate desperdício no consumo de água
Próximo Incêndios: PCP lamenta que “nada tenha sido feito” no Pinhal de Leiria

Artigos relacionados

Últimas

VI Jornadas de Alimentação Animal – Inscrições Encerradas

IACA – Associação Portuguesa das Indústrias de Alimentos Compostos para Animais  anuncia que devido a razões de logística e terminado o prazo oficial que concedemos, […]

Notícias florestas

OE2021: BE altera votação e fica rejeitada proposta sobre coimas na limpeza da floresta

O BE alterou o sentido de voto à proposta do PEV para que o valor das coimas por falta de limpeza de terrenos não seja duplicado em 2021, passando o resultado da votação de hoje de aprovada para […]

Nacional

Limousine. 30 anos de mérito e excelência

É com orgulho e mérito que a ACL chega aos seus 30 anos, e com eles constitui-o um património inestimável do setor bovino. […]