Projeto “Algarve Store & Business Online” quer ajudar empresas algarvias a vender e exportar

Projeto “Algarve Store & Business Online” quer ajudar empresas algarvias a vender e exportar

Criar uma plataforma, no âmbito da economia digital, para que as empresas algarvias possam vender e exportar os seus produtos é o objetivo principal do projeto “Algarve Store & Business Online”, promovido pela ACRAL – Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve, com a colaboração das autarquias da região, e que foi apresentado em Albufeira.

O “Algarve Store & Business Online” foi aprovado no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Internacionalização, do CRESC ALGARVE 2020, dando continuidade ao trabalho desenvolvido pelo anterior projeto “Algarve Positivo”, nomeadamente através da implementação de ferramentas que possibilitem às empresas da região a prospeção, conhecimento e acesso a novos mercados e processos colaborativos de internacionalização, de partilha de conhecimento e de capacitação para a internacionalização.

O projeto destina-se a empresas que se dedicam à produção, transformação ou comercialização de produtos típicos da região (amêndoa, alfarroba, figo, citrinos, batata-doce, mel, azeite, enchidos, vinhos, artesanato, entre outros).

As empresas aderentes irão beneficiar, sem qualquer custo, da promoção e venda online, numa estratégia agregada por setor de atividade, o que irá resultar num aumento de notoriedade e visibilidade internacional dos produtos/serviços que produzem ou comercializam, com o consequente aumento das vendas, através da plataforma “We Shop Algarve”.

Além do portal institucional e do chamado “Marketplace”, a plataforma irá ainda dispor de informação sobre restauração, animação noturna, locais de interesse, comércio, artigos típicos, animação turística, atividades culturais e património, melhorando a estratégia de promoção e divulgação da marca Algarve.

Mais informações e pedidos de esclarecimento podem ser feitos presencialmente na sede ou nas delegações da ACRAL, ou através dos seguintes contactos: Sandra Santos, telefone 289 887 130 e telemóvel 916 359 881, ou do email [email protected]

Comente este artigo
Anterior Member states working towards compromise on EU organic rules
Próximo Preços da Madeira em baixa continuada na produção, entravam qualquer “reforma das florestas” mesmo que melhor orientada

Artigos relacionados

Nacional

Acesso vedado a carecas ou desdentados. Regras para guardas florestais parecem desproporcionais à “primeira vista”

O concurso lançado em fevereiro para guardas-florestais da Guarda Nacional Republicana (GNR) levantou muita polémica. O concurso estava fechado a cidadãos que fossem portadores de VIH, em estado de gravidez, que sofram de gaguez ou que sejam carecas, […]

Nacional

Ministério da Agricultura: 2018 foi “francamente positivo para o complexo agroflorestal português”

Apesar de marcado pela tempestade Leslie e pelo incêndio de Monchique, 2018 “foi francamente positivo para o complexo agroflorestal português”. […]

Últimas

Frutos alarga período de duração e aposta na sustentabilidade

Em 2019, a Frutos – Feira Nacional de Hortofruticultura, evento que é organizado pela Câmara Municipal das Caldas da Rainha e que normalmente se realiza em Agosto, […]