Projeto AgriEmpreende recebeu mais de 80 candidaturas e acelerou 33 ideias de negócio da fileira agroalimentar

Teve hoje lugar no CNEMA, em Santarém, a sessão de encerramento do projeto AgriEmpreende, que ao longo dos últimos meses potenciou a geração de ideias de negócio, a criação de novos produtos e a concretização de novas empresas da fileira agroalimentar no Ribatejo e na região Centro. No total, os concursos de ideias de negócio receberam 82 candidaturas, que deram lugar à aceleração de 33 ideias de negócio. O projeto foi promovido pelo AgroCluster e pela InovCluster.

Carlos Lopes de Sousa, Presidente do AgroCluster, realçou que “o AgriEmpreende afirmou a vocação empreendedora do Ribatejo e da Região Centro ao dotá-las das condições técnicas e estruturais essenciais para promover o empreendedorismo inovador e qualificado na fileira agroalimentar. Os números já visíveis demonstram a importância e a capacidade de execução deste projeto, que desenvolveu nas duas regiões novos negócios que já se podem ver no terreno. Os resultados totais só poderão ser analisados a montante, pois muitos outros projetos estão neste momento a seguir o seu caminho e muitos outros se seguirão, motivados pelo trabalho realizado e pelo ensinamento partilhado”.

Por sua vez, Cláudia Domingues Soares, Presidente da InovCluster, destacou que “o projeto, onde a persistência, insistência e o instinto de empreendedorismo foi uma aposta nas duas regiões, colocou à disposição dos empreendedores ferramentas de apoio e alicerces para o desenvolvimento e crescimento de ideias de negócio, produção e comercialização no setor agroalimentar. Proporcionou inúmeros casos de sucesso, onde ficou visível a aplicação de novas tecnologias ao setor agroalimentar, mais inovador, sustentável e virado para o exterior”.

O projeto AgriEmpreende teve como objetivos gerais reforçar a competitividade das PME, a promoção do espírito empresarial (nomeadamente facilitando o apoio à exploração económica de novas ideias e incentivando a criação de novas empresas, inclusive através de viveiros de empresas), o empreendedorismo qualificado e criativo, a identificação de novas ideias de negócio a nível internacional, a criação de metodologias de Co-criação a implementar nas infraestruturas de incubação e o estímulo de novos processos de criação de negócios.

No total foram realizados 4 Concursos de Ideias de Negócio, que geraram 82  candidaturas e 12 prémios. Estes foram os 4 projetos vencedores: Louça biodegradável, compostável e também comestível, da empresa Soditud;  Projeto de biotecnologia para desenvolver o crescimento e a multiplicação de plantas, da empresa Bioexplant; Projeto para defumar o peixe, da Fumeiro do mar; Bebidas nutritivas a partir de soro, da ToalEcobebidas.

Para acelerar as ideias de negócios foram realizados quatro Programas de Aceleração, que contaram com 39 empreendedores participantes e apoiaram a aceleração de 33 ideias de negócio.

No total, o AgriEmpreende apoiou o arranque de 17 novas empresas que participaram no projeto.

Para além dos Concursos de Ideias de Negocio e Programas de Aceleração, foram muitas as atividades e iniciativas realizadas para estimular o empreendedorismo nas duas regiões.

Seis workshops com quatro ciclos cada para mentoring e capacitação dos empreendedores, que contaram com um total de 227 participantes. Ainda sessões de cocriação que contaram com 161 participantes e geraram 227 ideias e 8 conceitos de negócio. Um concept lab que avaliou 60 ideias de negócio, das quais 16 foram selecionadas e apoiadas. Quatro sessões de Mercados de Financiamento e 20 projetos e um Laboratório/Espiral de Empreendedorismo, que ofereceu aos empreendedores a oportunidade de apresentar e consolidar as suas ideias, e promover os seus negócios através da disponibilização de plataformas de apoio ao empreendedorismo qualificado.

Noutro âmbito, foi realizado um Estudo de Novas Tendências e Negócios do Agroalimentar, que gerou 11 tendências; um Estudo de Benchmarking e Criação de Metodologia de Cocriação; e um Guião sobre formas de financiamento de startups.

No domínio do empreendedorismo digital, foi desenvolvido um sistema de comunicação digital, o movup, que gerou um total de 72 vídeos sobre o projeto AgriEmpreende.

Todas as informações sobre o projeto AgriEmpreende podem ser consultadas no site  www.agriempreende.pt.

O projeto AgriEmpreende foi promovido pelo Agrocluster em parceria com o Inovcluster, financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização.

Comente este artigo
Anterior Governo anuncia fim de novos apoios para extensão do olival no perímetro do Alqueva
Próximo Eleito o “Melhor Jovem Agricultor 2019”

Artigos relacionados

Sugeridas

Terras “sem dono conhecido” são “bode expiatório” já cego e coxo…

Sucessivos Governos têm participado activamente na criação do “bode expiatório” das parcelas alegadamente “sem dono conhecido” como causa dominante da ocorrência dos Incêndios Florestais e Rurais. […]

Comunicados

Produtores portugueses de frutas e legumes querem chegar aos €500 milhões em exportações para Espanha até 2019

Portugal Fresh leva 42 empresas e organizações à Fruit Attraction em Madrid
A Portugal Fresh – Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores vai participar pelo 8º ano consecutivo na Fruit Attraction, uma das maiores feiras mundiais dedicada às frutas e legumes, que decorre entre 23 e 25 de outubro, […]

Nacional

Pedido Urgente – Alimento para as Abelhas

O concelho de Tondela necessita de ajuda neste seguintes produtos:
– Açucar Branco
– Açúcar Amarelo
– Cera em Broa ou laminada
– Rede Pronta : procura contactos de fornecedores e lojas online que entreguem ao domincílio, contactos de Associaçöes apicultoras e cientistas.

“O Sr Vital (960067676). […]